Publicidade
Desvios milionários

Juiz eleitoral decide devolver processos de Richa na Quadro Negro para a Justiça comum

(Foto: Geraldo Bubniak)

O juiz Guilherme de Paula Rezende, da 3ª zona eleitoral do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) decidiu, na última terça (7), devolver à Justiça comum os processos da Operação Quadro Negro. O ex-governador Beto Richa (PSDB) é um dos réus da operação que investigou desvios milionários de obras em escolas da rede estadual de ensino do Paraná. Na decisão, o juiz determinou o arquivamento de possível crime eleitoral e disse que a Justiça eleitoral não tem competência para julgar os quatro processos, que apuram crimes entre 2012 e 2015.

Os processos da Quadro Negro foram enviados à Justiça Eleitoral em março deste ano por determinação da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), a pedido da defesa do ex-governador, para garantir penas mais brandas. Os advogados de Richa, aliás, já recorreram da decisão do juiz eleitoral ao pleno do TRE-PR.

Leia mais no blog Política em Debate

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES