Publicidade
Caso Daniel

Julgamento de habeas de Allana Brittes acaba transferido para a próxima semana

Allana Brittes
Allana Brittes (Foto: Franklin de Freitas)

O pedido de habeas corpus de Allana Brittes, 18 anos, envolvida no caso da morte do jogador Daniel, ficou adiado para a próxima semana. Isso atendeu a um pedido do advogado Claudio Dalledone, segundo o Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR). O pedido seria julgado na quinta-feira (21), mas acabou tirado da pauta.

Até o julgamento ocorrer – possivelmente na quinta-feira (28) –, Allana ficará presa com a mãe, Christiana Brittes, na ala feminina da Penitenciária Estadual de Piraquara. Se o pedido for julgado procedente, a jovem poderá deixar o presídio.

Dalledone defende Allana e os pais dela, Edison Brittes Júnior (o “Juninho Riqueza”) e Christiana Brittes, acusados pelo assassinato do jogador Daniel, em outubro de 2018. De acordo com o advogado, as testemunhas sigilosas que falaram à justiça nas audiências entre segunda (18) e terça-feira (19) isentam a filha dos Brittes de coação de testemunha, crime pelo qual ela foi denunciada. Allana, que foi denunciada pela promotoria por ter participado de encontros com testemunhas junto com os pais Edison e Cristiana Brittes, também é ré por fraude processual.

 

DESTAQUES DOS EDITORES