Publicidade

Jussie Smollett é cortado de episódios finais de 'Empire' após ser preso por forjar agressão

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Produtores executivos da série "Empire" afirmaram, nesta sexta-feira (22), que removeram as cenas do personagem Jussie Smollett, Jamal Lyon, nos dois episódios finais da quinta temporada do drama, exibido no canal Fox. A decisão acontece depois de o ator ser preso por forjar sua agressão ao prestar falsa queixa sobre um ataque racista e homofóbico que ele teria sofrido no final de janeiro em Chicago. 

"Os eventos das últimas semanas foram incrivelmente emocionais para todos nós. Jussie tem sido um membro importante da nossa família 'Empire' nos últimos cinco anos, e nos preocupamos profundamente com ele ", diz o comunicado, atribuído a cinco produtores executivos, incluindo os cocriadores Lee Daniels e Danny Strong.

ENTENDA O CASO

O ator afro-americano Jussie Smollett, abertamente gay, relatou à polícia que em 29 de janeiro dois bandidos se aproximaram dele enquanto saia de um restaurante. De acordo com TMZ, ele tentou reagir ao ataque, mas acabou tendo a costela fraturada pelos agressores.

Mas, de acordo com a polícia, os irmãos Abimbola "Abel" e Olabinjo "Ola" Osundairo teriam sido contratados por Smollett. Eles são modelos e ambos atuaram como figurantes na série de TV e usam o mesmo ginásio que o ator de "Empire".

No dia 13 de fevereiro, Abimbola e  Olabinjo foram detidos para serem interrogados pela polícia de Chicago, mas foram libertados, dois dias depois, sem acusação, ao concordarem em "confessar a acusação" ou enfrentar acusações de agressão, segundo reportou o canal Fox 32 Chicago.

Ainda  de acordo com o canal americano, os irmãos disseram a policiais que compraram a corda usada no pescoço de Smollett após o ataque. Eles entregaram a polícia o recibo da compra. 

Em entrevista ao Entertainment Weekly, os advogados do ator, Todd S. Pugh e Victor P. Henderson, disseram que  Smollett estava "irritado e abalado" após os investigadores de polícia afirmarem que ele teria orquestrado seu próprio ataque. 

Na noite do último sábado (16), Pugh e Henderson emitiram uma declaração, em nome de Smollett, minimizando a amizade do ator com os irmãos e insistindo que seu cliente é uma vítima de crime de ódio. "Jussie Smollett está furioso e abalado com relatos recentes de que os perpetradores são pessoas com quem ele está familiarizado."

No dia seguinte, Jussie Smollett afirmou ao jornal Daily Mail que não pagou aos irmãos nigerianos para atacá-lo quando deixava um restaurante em Chicago. 

DESTAQUES DOS EDITORES