Publicidade
Operação Piloto

Justiça bloqueia R$ 20 milhões em bens de Beto Richa

Beto Richa: despacho também determinou indisponibilidade de imóveis de tucano.
Beto Richa: despacho também determinou indisponibilidade de imóveis de tucano. (Foto: Geraldo Bubniak)

A Justiça Federal do Paraná acolheu pedido da força-tarefa Lava Jato do Ministério Público Federal no Paraná (MPF) e determinou o bloqueio de bens e ativos financeiros no valor de até R$ 20 milhões do ex-governador Beto Richa (PSDB). Outras seis pessoas investigadas na operação Piloto, que apura suspeitas de fraude em uma licitação para a duplicação da PR-323, no Noroeste do Estado também tiveram parte de seus bens bloqueados: o irmão do ex-governador, e ex-secretário de Estado da Infraestrutura, José 'Pepe' Richa Filho; o primo do tucano, Luiz Abi Antoun; o contador da família, Dirceu Pupo; Rafael Gluck e José Maria Ribas Mueller. 

Confira também: STJ nega pedido de habeas corpus a Beto Richa

Richa e os demais envolvidos foram denunciados pela Lava Jato em 5 de junho, pela prática dos crimes de corrupção ativa e passiva, fraude licitatória e lavagem de dinheiro. O despacho também prevê a indisponibilidade de bens imóveis e de veículos e o sequestro de parte de imóvel citado no esquema de corrupção. As mesmas medidas, com valores proporcionais, foram aplicadas aos outros réus.

Leia mais no blog Política em Debate

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES