Europa

Juventus revela relatório financeiro com prejuízo de R$ 760 mi no último semestre

Os efeitos da pandemia do novo coronavírus, que não permite a presença de público nos estádios na Itália, afetaram a parte econômica da Juventus, o clube mais rico do país. Nesta quinta-feira, a diretoria do clube de Turim divulgou oficialmente o relatório financeiro dos primeiros seis meses da temporada 2020/2021 - entre julho e dezembro do ano passado -, confirmando um prejuízo de 113,7 milhões de euros (cerca de R$ 760 milhões na cotação atual).

O Conselho de Administração do Juventus Football Club reuniu-se nesta quinta-feira, em Turim, sob a presidência de Andrea Agnelli e aprovou o relatório financeiro semestral de 31 de dezembro de 2020. "A continuação da pandemia gerou um impacto negativo significativo nas receitas", disse o clube em um comunicado oficial.

A Juventus anunciou as contas dos primeiros seis meses da atual temporada, com receitas de 258,3 milhões de euros (R$ 1,74 bilhão), abaixo dos 322,3 milhões de euros (R$ 2,17 bilhões) no mesmo período na temporada 2019/2020.

Os custos aumentaram ligeiramente para 263,4 milhões de euros (R$ 1,77 bilhão) e o clube revelou que as perdas no período ascenderam 113,7 milhões de euros.

Dentro de campo, o time de Cristiano Ronaldo segue na disputa de três competições na atual temporada. Ocupa a terceira colocação do Campeonato Italiano, se classificou à final da Copa da Itália contra a Atalanta e está nas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa contra o Porto.