Assine e navegue sem anúncios [+]
Cuidado

Laboratório da UFPR já acompanhou 60 tartarugas marinhas no Litoral do Paraná

(Foto: Divulgação)

O Laboratório de Ecologia e Conservação (LEC) da Universidade Federal do Paraná (UFPR) reabilitou e devolveu à natureza quatro tartarugas marinhas. A soltura, que aconteceu nesta segunda-feira (10) em Pontal do Paraná, foi possível depois de os animais passarem por um período de tratamento no Centro de reabilitação, despetrolização e análise de saúde da fauna marinha (CReD).

As tartarugas, três da espécie tartaruga-verde (Chelonia mydas) e uma tartaruga-cabeçuda (Lepiretta), foram encontradas pela população encalhadas no litoral paranaense e debilitadas. No CReD elas passaram por exames, limpeza do casco, restabelecimento da hidratação e, através de uma alimentação balanceada, ganharam peso suficiente para o retorno à natureza. As quatro receberam microchips de identificação.

Ao chegar no LEC, a tartaruga-cabeçuda, espécie distinta das demais, chamou a atenção da equipe pela coloração amarelada e morfologia incomum. Os pesquisadores ficaram com dúvidas sobre a espécie e origem do animal e, apó análises e consulta a especialistas, descobriram que se tratava de uma espécie híbrida, com dor e peso de diferentes espécies. De janeiro a agosto de 2020, o laboratório registrou aproximadamente 60 tartarugas marinhas. 

O projeto

O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural na Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama.

Esse projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos.

O PMP-BS é realizado desde Laguna/SC até Saquarema/RJ, sendo dividido em 15 trechos. O Laboratório de Ecologia e Conservação da UFPR monitora o Trecho 6, compreendido entre os municípios de Guaratuba e Guaraqueçaba.

Década dos Oceanos

Uma parceria entre a UFPR e a Unesco mobilizará ações relacionadas à Década da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável, estipulada pela Organização das Nações Unidas para os anos de 2021 a 2030. A “Década do Oceano” construirá uma estrutura comum para que a ciência oceânica garanta a implementação da Agenda 2030 no âmbito dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

Na UFPR, a ação começou a ser articulada pelo Programa de Pós Graduação em Pós-Graduação em Sistemas Costeiros Oceânicos. Com a formação de uma rede colaborativa de pesquisadores, o grupo lançou um perfil no Instagram com um desafio para a sociedade pelo desenvolvimento sustentável. Foram mais de 1400 perfis engajados na campanha “30 dias pelos Oceanos”.

Assine e navegue sem anúncios [+]

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. OK