Publicidade
Esportes

Mancuello que custou R$ 6 mi ao Cruzeiro se destaca, mas ainda não é titular

THIAGO FERNANDES BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - Um pedido do técnico que começa a surtir efeito. Esta é a melhor definição para a contratação de Mancuello por parte do Cruzeiro. Comprado por US$ 1,8 milhões (R$ 6 mi à época), o argentino já disputou quatro jogos desde que chegou à Toca da Raposa II. Neste período, assinalou dois gols e se responsabilizou por uma assistência para Rafael Sóbis. Os números agradam à comissão técnica e podem render a ele a possibilidade de atuar como titular do jogo de estreia da Copa Libertadores da América, marcado para esta terça-feira (27). O Cruzeiro enfrentará o Racing, da Argentina, no estádio El Cilindro, em Avellaneda, ambiente bastante conhecido de Mancuello. A intimidade com o adversário da estreia da fase de grupos e o bom momento neste início de temporada fazem com que ele seja um dos possíveis titulares da equipe de Mano Menezes. A sua participação, no entanto, ainda não está confirmada. "Nós estamos estabelecendo essas questões ainda e elas vão variar de jogo para jogo. Às vezes, vamos ter necessidades em um jogo. Às vezes, você tem um jogador de meio-campo que não tem condição de jogar o jogo inteiro e você opta por outro atleta. O importante é que os jogadores entrem e se adaptem", disse o treinador. Em boa fase na equipe de Belo Horizonte, Mancuello foi um pedido de Mano Menezes. O técnico não esconde que foi ele quem solicitou a chegada do hermano à capital mineira. "Quando pensei nele para indicar como contratação, sabia que ele poderia dar pelo lado esquerdo o que o Robinho faz pelo outro lado. Pelo que vejo de futebol, é um jogador importante para dar equilíbrio e tranquilidade", disse Mano.

DESTAQUES DOS EDITORES