Projeto da UFPR

Mapa informa risco de contaminação por coronavírus na sua rua. Saiba como consultar

(Foto: Reprodução )

Os boletins sobre os casos de coronavírus divulgados diariamente pelas prefeituras, governos e pelo Ministério da Saúde divulgam os números de mortos, doentes e recuperados, mas não informam uma das principais dúvidas dos cidadãos: será que há casos de covid-19 perto da minha casa, no meu bairro, na minha rua? Pois, a plataforma colaborativa ‘Juntos Contra o Covid’, criada em Curitiba, mapeia o risco de infecção em diferentes partes do país. Criada por Faissal Nemer Hajar, estudante de medicina da Universidade Federal do Paraná (UFPR), o site gratuito mostra, no detalhe do da rua e do bairro como está o risco de infecção em cada cidade e estado do Brasil. 

A plataforma passou de 100 mil dados coletados. O site pode ser acessado gratuitamente e possibilita pesquisar qualquer endereço. Como é colaborativo, toda vez que o usuário entra na página é convidado a preencher os dados de sua região para que a plataforma seja atualizada. As perguntas são simples, sobre estado de saúde, contato com pessoas infectadas e viagens recentes ao exterior. A partir das respostas, um algoritmo validado pelo Ministério da Saúde e pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) calcula o risco de infecção em cada área (baixo, médio ou alto). O mapa é atualizado em uma periodicidade mínima de 5 minutos.

Confira a plataforma clicando AQUI 

O projeto, que começou com a ideia do Faissal, já tem um grupo de trabalho formado por professores e outros profissionais de diversas multinacionais, que motivado com a ideia de contribuir de alguma forma para o controle da pandemia, dedica parte do seu tempo transferindo suas expertises em tecnologia, ciência de dados, comunicação, pesquisa e medicina, de forma totalmente voluntária. O projeto tem o apoio  da Cloudster, empresa especializada em Cloud computing, sediada em Curitiba e da Gebit, é uma empresa de desenvolvimento de software personalizado. 

O conceito da plataforma, com dados fornecidos pela própria população, também já é utilizado na Alemanha e nos Estados Unidos. Entretanto, em nenhum caso a informação pode ser filtrada até chegar a um bairro específico, por exemplo. Hoje, a plataforma já está na sua segunda versão e consegue suportar um total de até 500 mil conexões simultâneas.

Casos confirmados

Curitiba confirmou nesta terça-feira (26) um novo óbito pela Covid-19. Agora o total na cidade é de 39 mortes pelo novo coronavírus. Chamou a atenção a morte desta paciente de 49 anos, que não tinha histórico de comorbidade, e não estaria nos grupos de risco. Ela estava internada há uma semana. O boletim desta terça traz ainda 14 novos casos da doença confirmados, totalizando 975 na Capital desde o início da pandemia. Há ainda 343 casos suspeitos em investigação, 1.991 descartados para Covid-19 e 691 pessoas recuperadas. Neste dia são 84 pessoas internadas em hospitais da Capital, sendo 43 em UTIs. Destas, nove em ventilação mecânica.

A taxa de ocupação das 227 UTIs SUS exclusivas para covid na cidade é de 35% até hoje (terça-feira). Esses leitos de UTI fazem parte de um total de 237 previstos para pacientes com sintomas e confirmados com a infecção.

Além dos 39 óbitos confirmados até agora, a secretaria já investigou 254 mortes por suspeita de covid-19, sendo 251 descartadas e três ainda sem resultado.