Publicidade
Cultura

Marília Mendonça relata ameaças e apaga publicação contra Bolsonaro

Marília Mendonça relata ameaças e apaga publicação contra Bolsonaro
(Foto: Reprodução Instagram)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Marília Mendonça, 23, apagou de suas redes sociais a postagem que havia compartilhado com a hashtag #EleNão, contra o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL). Nesta segunda (24) a cantora relatou em seu Instagram que sua família vem sofrendo ataques após ter se posicionado politicamente.

"Eu sou uma menina de 23 anos, cheia de amigos das mais variadas formas e conceitos que sempre respeitou o seu espaço, e construiu com apenas algumas boas torcidas e muita fé, o que tenho hoje", começou a cantora. "Em uma noite, tudo o que foi construído com amor e carinho foi apagado na mente de algumas pessoas."

Na legenda da foto, em que sua mãe e seu irmão aparecem junto dela, Mendonça diz ter se sentido mal com a situação toda. "Minha mãe tem recebido ataques tanto quanto o restante da minha família que nem compartilham da mesma opinião que a minha", descreve. 

Ela também se desculpa com seus seguidores por ter defendido algo que acreditava e diz que se calará politicamente. "Deixo aqui o meu pedido de desculpas a todas as mulheres que acreditei estar defendendo naquele momento. Deixo aqui o meu pedido de desculpas a todos os homens, por em um instante de loucura acreditar que uma opinião não feriria vocês."

"Deixo aqui essa mensagem, e o meu profundo silêncio em qualquer questão que seja política.  A gente pede encarecidamente paz", completou ela. "Não posso opinar já que não sei do que o Brasil precisa! Tá na mão de vocês, galera! Boa sorte a todo mundo!", concluiu.

Assim como Mendonça, outras celebridades aderiram à corrente contra Jair Bolsonaro. Anitta, por exemplo, foi pressionada por seus fãs a se posicionar e, depois de desafiada por Daniela Mercury, compartilhou um vídeo em que dizia não apoiar o ex-militar. 

Quem também recebeu ataques em suas redes sociais foi Sasha Meneghel, 20, que virou alvo dos eleitores pró-Bolsonaro após publicar mensagens contrárias ao candidato à Presidência.

Outras celebridades foram alvo de "fake news" e tiveram seus nomes associados à campanha do candidato do PSL. Sandy, Rogério Ceni, Guga e Silvio Santos estampam fotos de uma corrente de WhatsApp com frases favoráveis a Bolsonaro. 

DESTAQUES DOS EDITORES