Repercussão

Maurilio 'pega leve' após derrota do Paraná Clube, mas jogador admite fraco futebol

Maurilio
Maurilio (Foto: Divulgação/Paraná Clube/Allexandre Fellipe)

O Paraná Clube teve fraco desempenho na estreia na Série C, na última segunda-feira, na derrota por 2 a 0 para o Ypiranga, em Erechim. O time paranaense só conseguiu criar uma boa jogada ofensiva – um passe de Maxi Rodríguez com finalização perigosa do centroavante Reis. Enquanto isso, o clube gaúcho marcou dois gols e levou perigo em outros dois momentos.

A atuação dividiu opiniões. O centroavante Reis, 32 anos, fez críticas ao desempenho. Já o técnico Maurilio preferiu “pegar leve”

Reis ficou insatisfeito com a performance da equipe. “A gente sabia que ia encontrar um adversário qualificado. Viemos com a proposta de esperar o Ypiranga no segundo terço do campo. Tomamos o gol no primeiro tempo e nossa estratégia foi por água abaixo. Não fizemos um bom jogo. A gente sabe que podia ter dado mais, jogado mais. A postura que viemos não deu certo. Cabe a gente trabalhar na semana para corrigir os erros e cometemos vários erros nesse jogo. Criamos pouco, não finalizamos. O time todo não jogou bem. Vamos corrigir para fazer um bom jogo domingo”, disse Reis, em entrevista à Rádio Banda B.

Já Maurilio evitou uma análise negativa. “Temos que melhorar total. O time teve postura, teve vontade, teve tranquilidade. A única coisa que a gente lamenta bastante, o Ypiranga teve duas finalizações no primeiro e uma no segundo. E as bolas estão chegando e estão entrando. Não por demérito da nossa defesa ou do nosso goleiro. É que as bolas estão indo difíceis de serem defendidas”, afirmou o treindaor, para a Banda B. “Tomamos um gol no primeiro tempo, em um contra-ataque. Estávamos em um jogo de igual para igual, tomamos o gol. No segundo tempo fiz as mexidas, melhoramos, ganhamos campo, e na única bola que eles tiveram, em um lance de bola parada, conseguiram fazer o segundo. Não vi tanta superioridade”, completou.

REAÇÃO
O centroavante Reis acredita na reação da equipe. “A gente está chateado pela derrota. Ninguém gosta de perder. É só o começo do campeonato. Tenho certeza que vamos evoluir. A pressão sempre existe. A gente vai saber lidar bem com isso. A gente não foge do problema. Temos um grupo de homens. Foi apenas um começo ruim na Série C. Temos mais 17 rodadas e totais condições de classificar e ter o acesso”, declarou o jogador. “Quando mais a gente aprender e sentir o como é o campeonato desde o começo, mais vamos nos adaptar a ele e conseguir os resultados. Os times do sul jogam bem compactos, bem fechados. Quando fazem o gol se encolhem. Esperam o adversário propor. Quando a gente entender o que é a Série C vamos fazer bons jogos e as vitórias vão vir”, completou.