Publicidade
Museu Paranaense

Mostra reúne imagens de descendentes de imigrantes poloneses e ucranianos

Senhoras Avelina e Lídia Marszal, filha e neta de imigrantes poloneses, em foto de 1986.
Senhoras Avelina e Lídia Marszal, filha e neta de imigrantes poloneses, em foto de 1986. (Foto: João Urban.)

No dia 22 de agosto, às 19h, o Museu Paranaense recebe a mostra fotográfica “Aproximações – Ucranianos e Poloneses nas fronteiras agrícolas do Paraná”, de João Urban. A exposição reúne imagens feitas pelo fotógrafo dos descendentes de imigrantes poloneses no Paraná – em Cruz Machado, Araucária (Colônia Tomás Coelho) e São José dos Pinhais (Colônia Murici) – e dos descendentes de imigrantes ucranianos nas cidades de Irati, Mallet, Prudentópolis, Antônio Olinto e seus arredores entre 1979 e 2016. A entrada é gratuita.

A exposição é uma homenagem do fotógrafo às suas raízes. Descendente de poloneses nascido em Curitiba (1943), Urban passou a infância e juventude no “Campo da Galícia”, atual bairro Mercês, quase região central da capital paranaense. O nome fazia referência à Galícia Oriental, importante região sob domínio do Império Austro-Húngaro, de onde vieram muitos imigrantes poloneses e ucranianos. 

No bairro da infância do fotógrafo, conviviam ainda imigrantes japoneses, chineses, russos e sírios. “Essa convivência diluía o ódio dos mais velhos que traziam em seus corações o estigma das guerras”, relembra Urban, que descobriu recentemente em sua genealogia, por meio de pesquisa feita pelo irmão Antonio Urban, que a avó paterna é descendente de um casamento entre um ucraniano e uma polonesa. A mostra faz um paralelo entre as sociedades dos descendentes de imigrantes poloneses e ucranianos no Brasil, apresentando semelhanças e características que as unem culturalmente.

Para o diplomata Marek Makowski, cônsul-geral da Polônia em Curitiba de 2012 a 2018, o trabalho de Urban tem um importante valor sociológico e etnográfico. “A exposição tem um enorme valor etnográfico, histórico e sentimental e, apesar de mostrar uma realidade que não se encaixa nos padrões contemporâneos de bem-estar, vem carregada de fortes e positivas emoções: expõe as famílias polonesas e ucranianas tão parecidas em sua vida cotidiana, os sorrisos das crianças, os rostos dos adultos marcados pelo difícil trabalho na agricultura, as casas e igrejas decoradas no mesmo estilo artesanal, coloridas e belas, as ferramentas, o trabalho, os costumes, os valores, a perseverança. Tudo singelo, familiar e acolhedor, natural e simpático e aquela sensação de saudade de que tudo isso está se perdendo na presente modernidade.”

Em 2019, João Urban completa 60 anos de fotografia. Iniciou seu trabalho profissional na década de 1960, dividindo sua atuação entre a fotografia publicitária e a fotografia documental de caráter autoral, centrada nas atividades agrícolas do Paraná. Urban já realizou inúmeras exposições, tendo sido um dos primeiros fotógrafos contemporâneos brasileiros a obter reconhecimento no exterior.

Abertura da exposição “Aproximações” de João Urban


Dia 22 de agosto de 2019, às 19h
Período expositivo: até 1º de dezembro de 2019
Entrada gratuita

Museu Paranaense


Rua Kellers, 289, São Francisco – Curitiba/PR
Visitação de terça a sexta-feira, das 9h às 17h30. Sábado, domingo e feriado, das 10h às 16h.
(41) 3304-3300 | www.museuparanaense.pr.gov.br

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES