Publicidade
Caso médico

MP e Prefeitura de Pinhais investigam morte de bebê cinco horas após o parto

O Ministério Público do Paraná  e uma comissão da Prefeitura de Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, investigam a morte de um bebê no Hospital Municipal Nossa Senhora Da Luz Dos Pinhais, cinco horas depois do parto, no último sábado (4).

Em nota, a Prefeitura de Pinhais informou que o pré-natal da gestante foi realizado em Piraquara e que a gestão do Hospital Municipal Nossa Senhora da Luz dos Pinhais é terceirizada. O atendimento à gestante foi realizado pela equipe de pediatria do grupo INCS, que esclarece os fatos sobre o caso de Óbito do RN. A paciente avaliada pela equipe da Obstetrícia foi encaminhada para cesárea de emergência devido sinais de Sofrimento Fetal detectado no exame físico da gestante.

A criança nasceu as 16h31 horas, banhado por líquido meconial espesso. Realizado o atendimento imediato do recém nato conforme orientação dos Protocolos da Sociedade Brasileira de Pediatria e Protocolos de Reanimação Neonatal. Entretanto, o mesmo evoluiu com dificuldade respiratória, gemência e dessaturação importante, com necessidade de suplementação de oxigênio e cuidados intensivos. Solicitado vaga com sucesso em UTIN do Hospital Angelina Caron e transporte avançado via Samu. O recém nascido contudo, evoluiu gravemente com hemorragia pulmonar importante, com piora clínica progressiva e rápida. Procedido intubação orotraqueal e medidas intensivas de suporte, com evolução para parada cardiorrespiratória refratária, sendo constatado o óbito às 21h43. Os familiares durante todo o atendimento foram informados sobre o quadro da criança, gravidade e esclarecido dúvidas. A Síndrome de Aspiração Meconial é considerada grave, com alta mortalidade (cerca de 50-60% dos casos). O INCS reafirma a preocupação quanto a prevenção desses tipos de incidentes, e atualmente estão preocupados em traçar o perfil dos pacientes assim como definir planos de ação para que tais danos tenham seus riscos minimizados. A Prefeitura de Pinhais informou que a Secretaria Municipal de Saúde de Pinhais, irá instituir uma comissão interna, para apurar eventuais situações de imperícia, imprudência e negligência. Lembrando que para casos de óbitos materno e infantil as Secretarias Municipais de Saúde contam com o Comitê Municipal de Prevenção a Mortalidade Materna e Infantil.

De acordo com os familiares, no entanto, já em 1º de maio a mãe foi ao hospital com com fortes dores, mas foi mandada de volta para casa. No sábado (4), aconteceu o mesmo pela manhã. Só seguiu para o parto no sábado à tarde. 

DESTAQUES DOS EDITORES