Publicidade
1 a 0 na Arena

Na estreia de Adriano, Athletico vence o xará de Minas e encerra tabu na Arena

O Athletico conquistou na noite deste sábado (17 de agosto) uma importante vitória na luta por uma vaga na próxima Copa Libertadores via Campeonato Brasileiro. Jogando na Arena da Baixada contra o xará de Minas Gerais, o Atlético Mineiro, um dos líderes da competição, o Furacão sofreu, mas conseguiu o placar favorável de 1 a 0, gol marcado por Marcelo Cirino aos 37 minutos do primeiro tempo. O confronto marcou a estreia do lateral-esquerdo Adriano, ex-Barcelona, que foi um dos destaques da partida. Outro nome que brilhou foi o do goleiro Santos, que operou um verdadeiro milagre para evitar o empate aos 37 do 2º tempo.

Com a vitória, o time paranaense chega aos 22 pontos e sobe para a oitava colocação da Sèrie A, dois pontos atrás do Internacional, primeiro time no G6. Já os mineiros permanecem com 27 pontos na 4ª colocação, sendo que a equipe do Galo já disputou um jogo a mais que o xará (14 x 15).

A próxima partida do Athletico pelo Brasileirão acontece na próxima quarta-feira, às 19h15, contra o São Paulo na Arena da Baixada - o duelo é válido pela 13ª rodada do Brasileirão e havia sido adiado por conta da participação do clube na Copa Suruga. O Atlético-MG, por sua vez, volta a campo no sábado (24), às 11 horas, quando encara o Bahia em casa, no Estádio Independência.

TABU

Com a vitória dentro de casa, o Furacão põe fim a um incômodo jejum. Desde que começou a jogar na grama sintética em 2016, a equipe havia derrotado na Arena da Baixada quase todos os adversários que enfrentou. O único invicto ainda em pé era justamente o Atlético-MG, que acumulava duas vitórias (em 2017 e 2018) e um empate (em 2016). Agora, cai a série invicta do Galo na casa do rival, além da sequência invicta de oito jogos dos mineiros.

ESCALAÇÕES

Tiago Nunes apresentou aos torcedores algumas novidades. A primeira foi a estreia do lateral-esquerdo Adriano, ex-Coritiba, Barcelona e Besiktas. A outra foi Thonny Anderson jogando centralizado pelo meio de campo, em posição que costuma pertencer a Bruno Nazário ou Nikão.

No Galo, Guga assumiu a titularidade na lateral-direita no lugar de Patric, suspenso. Ramón Martínez teve mais uma chance no onze inicial, já que Jair não está 100% ainda. E no ataque, Ricardo Oliveira foi poupado e Papagaio, jovem que pertence ao Palmeiras, teve sua primeira oportunidade como titular.

O JOGO

O começo da partida foi marcado pelo equilíbrio. Mas o time visitante, mais encaixado na defesa e bem armado para os contra-ataques, foi quem teve as melhores chances no início da partida.

Aos 18 minutos, o jogo precisou ser paralisado por conta de um problema na iluminação da Arena da Baixada – refletores apagaram de repente. Foram cerca de 10 minutos até tudo voltar ao normal e a partida ser reiniciada. E quando o apito soou novamente, o Furacão foi quem voltou melhor e mais perigoso.

Primeiro, aos 29 minutos, teve uma chance clara de gol com Marco Ruben, assistido pelo estreante Adriano. Oito minutos depois, Ruben assumiu o papel de garçom e ajeitou a bola para Marcelo Cirino acertar um belo chute da entrada da área: 1 a 0 para o Athletico.

Na volta do intervalo, Rodrigo Santana já promoveu duas mudanças no Atlético-MG, com Nathan e Otero entrando nas vagas de Ramón Martínez e Cazares. Os mineiros aumentaram a pressão e tiveram e criaram pelo menos duas chances claras de gol. Faltou sorte e um pouco mais de pontaria.

Sentindo a dificuldade, Tiago Nunes promoveu sua primeira mudança aos 18 minutos, com Bruno Nazário na vaga de Thonny Anderson. Sete minutos depois, foi vez de Nikão entrar no lugar de Marcelo Cirino. Já as últimas substituições, nos dois times, aconteceram aos 33 e aos 34 minutos: no Galo, Geuvânio substituiu Vinícius; no Furacão, Márcio Azevedo suplantou Adriano.

O Athletico voltou a crescer na partida. Teve uma boa chance aos 22, após ótimo cruzamento de Adriano. Tirou o ‘uuuuhhh’ da galera aos 27, em chute de Rony. Mas depois voltou a sofrer na defesa. A sorte é que Santos estava inspirado, iluminado. Defendeu falta bem cobrada por Otero, aos 30, e aos 37 fez duas incríveis defesas em sequência, em chutes de Nathan e Chará.

E ainda há quem diga que goleiro não ganha partida...

ATHLETICO 1 X 0 ATLÉTICO-MG

Athletico: Santos; Madson, Pedro Henrique, Léo Pereira e Adriano (Márcio Azevedo); Wellington e Bruno Guimarães; Marcelo Cirino (Nikão), Thonny Anderson (Bruno Nazário), Rony e Marco Ruben. Técnico: Tiago Nunes
Atlético-MG: Cleiton; Guga, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Ramón Martínez (Nathan), Elias, Cazares (Otero), Vinícius (Geuvânio) e Chará; Papagaio. Técnico: Rodrigo Santana.
Gol: Marcelo Cirino (37-1º)
Cartões amarelos: Ramón Martínez (CAM); Adriano, Bruno Nazário, Adriano, Marco Ruben (CAP)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)
Público: 15.644 total
Renda: R$ 316.170,00
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR), sábado (17 de agosto) às 19 horas

PRINCIPAIS LANCES

Primeiro tempo

2 - Contra-ataque do Galo. Cazares cruza para a área, a zaga afasta e a sobra fica com Chará, que arrisca um chute forte de fora da área. Santos defende em dois tempos.

11 - Marcelo Cirino recebe na intermediária e arrisca um chute de muito longe. A bola passa longe do gol.

29 - Furacão recupera a bola no meio de campo. Adriano avança pela esquerda e descola ótimo passe para Marco Ruben. Livre de frente para o gol, o atacante chuta forte e a bola passa raspando a trave.

30 - Papagaio dribla dois na intermediária (com direito a um chapéu), puxa para o pé direito e chuta da intermediária.. Finalização sai fraca Santos segura.

36 - Chara recupera a bola no meio de campo e lança Papagaio. O atacante dispara e fica caraca a cara com Santos. Ele tenta um chute cruzado e

37 – Gol do Athletico! Madson desce ao ataque e cruza a bola na área, buscando Marco Ruben. O argentino desvia e a bola fica na medida para Marcelo Cirino chutar de primeira, de voleio, no limite da área. Cleiton não teve chance alguma de defender.

39 - Cazares lança para Chará dentro da área. O argentino domina e toca para Papagaio chegar batendo, por cima do gol.

Segundo tempo

13 - Depois da cobrança de escanteio, bola sobra com Vinícius dentro da ára. O meia domina, dribla um marcador e tenta chutar cruzado. A bola desvia e quase sobra para Papagaio, livre na pequena área.

14 - Bola invertida da direita para a esquerda. A zaga desvia e a bola fica com Chará, dentro da área. Ele dribla um marcador e chuta. A bola desvia na zaga e toma o rumo do gol, mas Santos consegue voltar e segura a bola perto da linha.

22 - Adriano passa pela marcação de Guga e cruza para o meio da área. Marcelo Cirino sobe para cabecear, mas a arbitragem assinala falta em Fábio Santos.

27 - Nikão recebe pela direita e rola para Rony chegar batendo de primeira. A bola passa perto do gol.

30 - Em sua terceira cobrança de falta, Otero acerta o pé e bate forte. Santos faz boa defesa.

37 - Otero faz boa jogada dentro da área, pela esqurda, e rola para Nathan. O camisa 23 gira e chuta cruzado, no canto. Santos salta e faz defesa espetacular. No rebote, Otero chega batendo a queima roupa e o goleiro salva de novo o Furacão.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES