Publicidade
Artigo

Não deixe o bullying acabar com o geek que há dentro de você

Sim, somos alvo de bullying! Porque somos estudiosos, por gostarmos de quadrinhos, porque preferimos a leitura. São muitos os porquês, mas o que não pensam é o principal, o fato de sermos livres para ser quem somos.

Geek, nerd, estudioso, bicho do mato, tanto faz, o importante é não deixarmos de ser quem somos por conta das outras pessoas. Por esse motivo, resolvi escrever para o Dia do Orgulho Geek, comemorado em 25 de maio. Temos muito com o que nos orgulhar, afinal atualmente é cult gostar deste universo.

Mas a questão que eu quero trazer neste dia comemorativo é o bullying, causa de muitas frustrações para os garotos que o sofrem. É dever dos pais, professores e, até mesmo, das personalidades famosas que representam o mundo nerd reforçar os projetos que combatem esta violência.

Como por muitas vezes durante a infância sofri com as famosas “zoadinhas”, fiz questão de utilizar da minha ferramenta, o cinema, para alertar sobre a importância da temática com o filme Bullies, produzido e dirigido por mim.

Na produção cinematográfica, um garoto de 10 anos chamado Eugene sofre bullying na escola. Até que um dia, enquanto se escondia de quem o atormentava, descobre um esconderijo que pode o salvar de todos os seus problemas. Porém, para isso ele precisa estar disposto a abrir mão de outras coisas que gosta.

O filme é inspirado em minha vida e a intenção é direcioná-lo às crianças que sofrem o bullying, para que elas se identifiquem e não se sintam sozinhas nessa jornada.

Então se eu tenho alguma coisa a dizer às vítimas é para não deixar de ver o que gostam, estudar muito e ser exatamente o que quiser. Afinal, qualquer dia desses o motivo do bullying hoje pode ser sucesso de bilheteria amanhã.

Feliz Dia do Orgulho Geek!


Daniel Bydlowski é membro do Directors Guild of America e artista de realidade virtual. Faz parte do júri de festivais internacionais de cinema e pesquisa temas relacionados às novas tecnologias de mídia, como a realidade virtual e o future do cinema

DESTAQUES DOS EDITORES