Publicidade
Ascensão

‘Novatos’ podem surpreender em 2018

A popularidade angariada pela mais rumorosa operação de combate à corrupção do País faz do procurador Deltan Dallagnol – coordenador da força-tarefa da Lava Jato – o sonho de consumo de muitos partidos para a disputa por uma das vagas do Paraná no Senado em 2018. Até agora, porém, ele tem resistido às investidas de siglas como o Podemos do senador e pré-candidato à presidência, Alvaro Dias, e a Rede da ex-ministra e também pré-candidata ao Palácio do Planalto, Marina Silva. No final de setembro, divulgou nota negando os rumores sobre negociação com as duas legendas.
A deputada federal Christiane Yared (PR) mais votada para a Câmara Federal no Paraná em 2014 tem admitido a disposição de tentar a eleição para o Senado. Ampara suas ambições na popularidade conquistada por sua luta contra a violência no trânsito.
O deputado estadual Ney Leprevost foi lançado pré-candidato a senador pelo PSD logo após a eleição para prefeito da Capital em 2016. Apesar de ter sido derrotado no segundo turno por Rafael Greca (PMN), saiu da disputa com um capital político de mais de 400 mil votos. Sua candidatura vai depender, porém, da aliança que será montada pelo pré-candidato do partido ao governo, Ratinho Júnior (PSD).
Correndo por fora estão ainda o deputado federal Rubens Bueno (PPS) e o ex-prefeito de Londrina, Alexandre Kireef (Podemos).

DESTAQUES DOS EDITORES