Publicidade
Na mira

Operação resgata 72 cães em situação de maus tratos

Animais resgatados viviam em situação degradante
Animais resgatados viviam em situação degradante (Foto: Divulgação)

Uma operação contra uma rede de pet shops de Curitiba, deflagrada na manhã desta terça-feira (13) pela Polícia Civil, resultou na apreensão de 72 animais em endereços de Curitiba e São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, onde fica o canil da empresa. A ação, coordenada pela Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), apura suspeitas de maus tratos e de crimes contra as relações de consumo.

As apreensões foram realizadas em cumprimento a 11 mandados de busca e apreensão. Segundo o delegado Matheus Laiola, da DPMA, durante o crumindo das ordens judiciais foram encontradas irregularidades, como locais e condições de saúde inadequados. Os três proprietários da rede foram encaminhados para a delegacia, onde foram autuados e liberados em seguida.

“Conseguimos colher elementos de que realmente essa empresa tem fortes indícios de que pratica crimes contra a relação de consumo e também situação de maus-tratos, tanto é que os três donos estão sendo autuados por isso”, afirmou Laiola, revelando ainda que as investigações começaram há três meses, após denúncias de um ex-funcionário. Clientes da empresa também foram ouvidos.

Segundo a Polícia Civil, há indícios de que os animais eram submetidos a condições degradantes de sobrevivência, como passar fins de semana sem alimentação e higiene adequadas. Além disso, as investigações também apontam que o grupo utilizava a estrutura e a fama consolidade para enganar ois clientes, que compravam animais a alto curso acreditando na boa procedência. Contudo, recebiam cães, na maioria das vezes, doentes e com certificado falso de registro de raça pura, conforme a polícia.

Laiola informou que a polícia vai apurar a conduta da empresa responsável pela emissão dos pedigrees dos animais na Grande Curitiba. Há a suspeita de que os certificados de linhagem eram emitidos sem contato direto com o animal, apenas por meio telefônico

Sócios e funcionários da empresa, informa ainda a Polícia Civil, são suspeitos de crimes como maus-tratos a animais, estelionato e falsificação de documentos privados.

Animais resgatados recebem cuidados especiais
Os cães resgatados pela Polícia Civil da rede de pet shop agora estão sendo tratados por especialistas, com cuidados especiais com a saúde. 50 dos 72 cães, inclusive, foram levados para a Clínica da Casa do Produtor, a Vet Produtor, onde tomaram banho e receberam medicamentos. Estão sendo tratados pela clínican particular todos os animais que precisam de atendimento especializado.

Embora inicialmenten tenham sido resgatados 72 cães, o número ainda pode subir. Isso porque entre os resgatados estão cadelas prenhas, o que significa, segundo a Casa do Produtor, que o número de animais resgatados pode até mesmo dobrar.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES