Publicidade
Taça Caio Junior

Paraná vai duelar com os dois melhores do Interior

Paraná vai duelar com os dois melhores do Interior

A vitória de quarta-feira (dia 7) sobre o Coritiba colocou o Paraná Clube em situação promissora no Campeonato Paranaense. Para se classificar à semifinal da Taça Caio Junior (o segundo turno do Estadual), o time terá que terminar entre os dois primeiros do Grupo A. Hoje está em 3º lugar, com 4 pontos, atrás de Maringá (6 pontos) e Cianorte (4).

Faltam três rodadas para o fim do turno e o Paraná enfrentará três equipes do Interior: o Cascavel, o Foz e o Maringá. Dois desses jogos serão na Vila Capanema (contra Cascavel e Maringá).

Entre os times do Interior, Foz e Maringá possuem as melhores campanhas na classificação geral do Paranaense 2018. O Foz somou quatro vitórias, três empates e uma derrota. A única derrota foi fora de casa, para o Maringá. Contra o Atlético-PR, arrancou um empate em 0 a 0 na Arena da Baixada. Contra o Coritiba, ficou no 1 a 1 em casa e acabou eliminado nos pênaltis, na semifinal da Taça Dionísio Filho (o primeiro turno do Estadual).

O Maringá tem quatro vitórias, dois empates e duas derrotas no Paranaense 2018. Possui o artilheiro da competição, o centroavante Bruno Batata (ex-Coritiba), com cinco gols, e o vice-artilheiro, o zagueiro Alex Fraga (ex-Atlético-PR), com quatro. As duas derrotas foram nas duas primeiras rodadas da competição (2 a 1 para o Atlético-PR, na Arena e 2 a 0 para o Londrina, no Café).

Para superar esses adversários, o Paraná conta com um novo ambiente no clube, após a vitória sobre o Coritiba na Vila Capanema. Estávamos querendo dar uma guinada na nossa campanha e sair dessa situação. Estávamos incomodados. Precisávamos de uma vitória para resgatar a confiança. Nos traz uma renovação para pensar em coisas melhores na competição, declarou o técnico Rogério Micale, que classificou o resultado como um alívio. A gente tinha uma vitória no ano em um clube de primeira divisão. Por mais que tenha mudado muito o elenco com vários jogadores se conhecendo, a gente sae que o nosso torcedor estava tenso. Agora podemos caminhar com mais tranquilidade, disse.

O técnico espera notícias do departamento médico. No clássico, ele não contou com o goleiro Luís Carlos, o zagueiro Charles, o volante Jhony e os meias Matheus Pereira e Guilherme Biteco e o ponta Minho, todos em recuperação. As novas baixas são o volante Alex Santana e o centroavante Thiago Santos. Ainda não há previsão para o retorno desses oito jogadores.

O Paraná volta a jogar no sábado, contra o Cascavel, na Vila Capanema.

DESTAQUES DOS EDITORES