Publicidade
Coritiba 2 x 0 Ponte Preta

Para técnico, Krüger será o '12º jogador' e deve entrar na cartilha do Coritiba

Coritiba 2 x 0 Ponte Preta
Coritiba 2 x 0 Ponte Preta (Foto: Valquir Aureliano)

O técnico do Coritiba, Umberto Louzer, afirmou que Dirceu Krüger será uma fonte de inspiração especial para o elenco e vai se tornar um “12º jogador” dentro de campo. O treinador também defendeu que a cartilha do clube estabeleça que todo atleta recém-contratado estude a história do Flecha Loira. As declarações foram em entrevista coletiva após a vitória sobre a Ponte Preta, nessa segunda-feira (dia 29).

“Todo profissional que chegar aqui tem que conhecer tudo que esse homem fez aqui. Tem que estar na cartilha do clube”, defendeu Louzer. “Ele transmitia uma energia. Era de poucas palavras, mas muito sábio. Vai ficar marcado na minha memória, no dia que perdemos o título (na Arena da Baixada). A gente queria muito dar esse título a ele. E ele veio conversar com a gente dizendo que o trabalho estava sendo bem feito. Imagina isso tudo depois de entregar o troféu para seu maior rival. Agora vamos levá-lo no peito, no coração. Será nosso 12º jogador”, declarou. “Hoje a gente sai feliz porque a gente oportunidade de fazer uma homenagem. Tenho certeza que ele (Krüger) agora está feliz ao lado de Deus. Vamos jogar com 12 jogadores a partir de agora, porque ele vai estar com a gente dentro de campo”, disse.

Em relação ao jogo, o técnico destacou o apoio da torcida e as homenagens a Krüger. “Uma atmosfera única no estádio. Um jogo com carga emocional gigante. Esse dia 29 temos que levar como um divisor de águas. O Coritiba é um clube que vem sofrendo ultimos anos. Entendemos a angústia do nosso torcedor. E hoje mostraram o quanto são apaixonados por esse clube. Essa energia vindo da arquibancada é fundamental para buscar o acesso”, comentou. “O primeiro tempo foi bom, equilibrado, consistente. Enfrentamos uma equipe qualificada, experiente, candidata ao acesso”, afirmou.

O técnico explicou ainda que o centroavante Rodrigão quase ficou fora da partida. “O Rodrigão quase não jogou porque teve uma virose. Ficou cinco, seis dias sem treinar. Perdeu peso, perdeu força. Ele é referencial técnico para a equipe. Também é referencial de liderança dentro do vestiário. Sabe brincar e sabe cobrar os mais jovens também. Tem muito potencial. E tem poder de decisão muito grande. Em pouco tempo vai se tornar ídolo desse clube”, declarou.

DESTAQUES DOS EDITORES