Publicidade
Amistoso na Vila

Paraná Clube faz o 23º jogo internacional da sua história

Paraná Clube faz o 23º jogo internacional da sua história
Vila Capanema (Foto: Geraldo Bubniak)

O Paraná Clube faz nesta quinta-feira (dia 12) às 20 horas, na Vila Capanema, o 23º jogo internacional da sua história. Será um amistoso contra o River Plate, do Uruguai. 

Fundado em dezembro de 1989, o Paraná soma 12 jogos internacionais por competições oficiais. Foram oito pela Copa Libertadores de 2007 e quatro pela Copa Conmebol de 1999. Os outros 12 jogos foram por amistosos e competições não-oficiais.

A primeira experiência internacional do Paraná foi em 1994, em torneio amistoso na Costa Rica. Na ocasião, teve a oportunidade de enfrentar o Alajuelense e o Deportivo Saprissa, ambos do país da América Central, e o Borussia Dortmund, da Alemanha. 

No total dos 22 jogos contra clubes estrangeiros, o Paraná soma 12 vitórias, 5 empates e 5 derrotas.

O PARANÁ CONTRA ESTRANGEIROS

N

Data

Placar

Adversário

País

Mando

Motivo

1

16/01/1994

1 x 2

Alajuelense

Costa Rica

F

Torneio KLM Airlines

2

18/01/1994

2 x 2

Deportivo Saprissa

Costa Rica

F

Torneio KLM Airlines

3

20/01/1994

1 x 1

Borussia Dortmund

Alemanha

N

Torneio KLM Airlines

4

22/01/1994

2 x 1

Limonense

Costa Rica

F

Amistoso

5

12/06/1994

2 x 0

Deportivo La Coruña

Espanha

C

Amistoso

6

13/10/1999

1 x 0

San Lorenzo

Paraguai

C

Copa Conmebol

7

19/10/1999

1 x 2

San Lorenzo

Paraguai

F

Copa Conmebol

8

03/11/1999

0 x 1

Talleres

Argentina

F

Copa Conmebol

9

09/11/1999

1 x 0

Talleres

Argentina

C

Copa Conmebol

10

20/07/2000

0 x 0

Nacional

Uruguai

C

Torneio Imprensa

11

16/06/2002

1 x 0

Sel. Halychyna

Ucrânia

F

Amistoso

12

19/06/2002

1 x 0

Sel. Olímpica Ucrânia

Ucrânia

F

Amistoso

13

22/06/2002

2 x 0

Karpaty Lviv

Ucrânia

F

Amistoso

14

01/02/2007

2 x 0

Cobreloa

Chile

F

Copa Libertadores

15

07/02/2007

1 x 1

Cobreloa

Chile

C

Copa Libertadores

16

15/02/2007

4 x 2

Unión Maracaibo

Venezuela

F

Copa Libertadores

17

21/02/2007

2 x 0

Real Potosí

Bolivia

C

Copa Libertadores

18

10/04/2007

1 x 3

Real Potosí

Bolivia

F

Copa Libertadores

19

18/04/2007

2 x 1

Unión Maracaibo

Venezuela

C

Copa Libertadores

20

03/05/2007

1 x 2

Libertad

Paraguai

C

Copa Libertadores

21

10/05/2007

1 x 1

Libertad

Paraguai

F

Copa Libertadores

22

12/01/2011

2 x 0

Cerro Porteño

Paraguai

C

Amistoso


*No placar: À esquerda, o número de gols do Paraná. À direita, o número de gols do adversário

**Legenda: N = neutro, F = fora de casa, C = em casa

Fonte: Historicoprc.com.br

ESCALAÇÃO
O Paraná não divulgou a escalação para o amistoso. O zagueiro Jesiel, o lateral-esquerdo Mansur, os meias Zezinho e Guilherme Biteco e o atacante Carlos são as dúvidas – estavam em recuperação no departamento médico no fim de semana. No jogo-treino do último sábado, contra o Atlético-PR, o técnico Rogério Micale começou com a seguinte formação: Thiago Rodrigues; Júnior, Cleber Reis, Rayan e Igor; Leandro Vilela e Alex Santana; Raphael Alemão, Nadson e Silvinho; Thiago Santos.

HISTÓRIA
O Paraná jogou a Copa Conmebol 1999 porque foi vice-campeão da Copa Sul daquele ano. Naquela competição sul-americana, o time paranaense acabou eliminado nas quartas de final pelo Talleres, da Argentina, na decisão por pênaltis. A Copa Conmebol era a segunda competição mais importante do calendário sul-americano, mas não conseguiu ganhar forte apoio dos clubes e das emissoras. O torneio durou apenas de 1992 a 1999. Em 2002, a Conmebol criou a Copa Sul-Americana, que ganhou o status de segunda maior competição do continente.

ADVERSÁRIO
Fundado em 1932, o River Plate tem sede na capital do país, Montevidéu. Nunca venceu a primeira divisão. Foi campeão da segundona uruguai em sete ocasiões (a última em 2004). Na atual edição, na primeira divisão, está em terceiro lugar entre os sete times do Grupo B.  

RIVALIDADE
“Para gente é muito bom (o amistoso). Quando se fala em jogo com uma equipe uruguaia, a gente sempre fala em pegada”, disse o centroavante Thiago Santos. “Essse jogo serve para ver o comportamento do time, movimentação e pegar ritmo de jogo. Resultado é consequência, mas que sabemos que é Brasil contra Uruguai, e não queremos perder”, declarou. 
 

DESTAQUES DOS EDITORES