Publicidade
Campeonato Paranaense

Paraná Clube testa variações no time e esquenta disputa por vagas

Jogo-treino entre Operário e Paraná Clube, em Ponta Grossa
Jogo-treino entre Operário e Paraná Clube, em Ponta Grossa (Foto: Divulgação/Bianca Machado/OFEC)

O técnico do Paraná Clube, Dado Cavalcanti, aproveitou a pausa de 18 dias sem jogos para testar variações na equipe. Em três jogos-treino, o treinador usou novas opções na defesa, no meio-campo e no ataque. “Pude fazer observações, colocamos em campo jogadores que não vinham jogando e isso é muito vantajoso. Cria uma competitividade saudável interna no elenco e quem ganha é o Paraná. Estou bem satisfeito e vamos para os ajustes finais”, disse o treinador.

Na última segunda-feira, no jogo-treino contra o Operário, Dado começou o trabalho com a seguinte formação: Alisson; Luiz Otávio, Rodolfo, Leandro Almeida e Guilherme Santos; Jeferson Lima e Itaqui; Andrey, Alesson e Caio Rangel; Jenison.

O goleiro titular Thiago Rodrigues e o lateral-direito Sueliton não participaram do trabalho porque estavam em recuperação. No entanto, a previsão é que os dois possam jogar no sábado, contra o FC Cascavel, na Vila Capanema, pela primeira rodada da Taça Dirceu Kruger, o segundo turno do Campeonato Paranaense. O lateral-direito Eder Sciola, o zagueiro Fernando Timbó e o meia Fernando Neto também não jogaram contra o time de Ponta Grossa. A informação é que foram poupados do desgaste física.

A tendência para sábado é que Eder Sciola e Fernando Neto sejam titulares, nas vagas de Luiz Otávio e de Itaqui.

O volante Luiz Otávio foi improvisado na lateral-direita no jogo-treino e passa a disputar posição com Jeferson Lima, que veio do Internacional e ainda não estreou.

Outro que ainda não estreou é o zagueiro Leandro Almeida, 31 anos, ex-Coritiba, Londrina e Palmeiras. Ele passa a disputar posição com Fernando Timbó, titular no primeiro turno.

A dúvida fica em relação ao atacante Rodrigo Carioca, que sofreu lesão no primeiro turno do Paranaense e ainda não está recuperado.

Contra o Operário, Dado Cavalcanti faz várias modificações e usou a seguinte escalação na segunda parte do jogo-treino: Alisson; Luiz Otávio, Eduardo Bauermann, Matheus Lopes e Juninho; Alejandro Márquez, Kadu, Jhonny Lucas e Higor Leite; Jean Lucas e Maicosuel.

Jhonny Lucas, 18 anos, ainda não atuou em 2019. A diretoria tentou negociá-lo com clubes europeus, mas não conseguiu. Agora, o volante passa a fazer parte dos planos de Dado Cavalcanti para o Paranaense e a Série B.

DESTAQUES DOS EDITORES