Publicidade
Drama nas rodovias federais

Paraná é o segundo estado no País em acidentes e mortes nas estradas

Ontem, caminh\u00e3o tombou na BR-376, no trecho da Serra do Mar do Paran\u00e1, mas sem deixar feridos graves
Ontem, caminh\u00e3o tombou na BR-376, no trecho da Serra do Mar do Paran\u00e1, mas sem deixar feridos graves (Foto: Foto: Divulgação)

A cada dia, 44 acidentes são registrados nas estradas federais que cortam o Paraná, com uma média de 28 feridos e 1,79 morte. É o que revelam dados do Atlas da Acidentalidade no Transporte, editado pelo Programa Volvo de Segurança no Trânsito (PVST), em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a TecnoMetrica. 
Nos últimos 10 anos, 6.546 pessoas perderam suas vidas e outras 102.400 ficaram feridas em 160.611 acidentes registrados nas 17 estradas federais que cortam o Paraná. Ontem, foi marcado como o encerramento da Semana Nacional de Trânsito, que tem como objetivo conscientizar a população sobre os cuidados e riscos no trânsito.
Em 2017, último ano com dados disponíveis no sistema, foram 613 óbitos, o que coloca o estado em segundo lugar entre todas as unidades da federação em número absoluto, atrás apenas de Minas Gerais (869) e logo a frente da Bahia (594). Já com relação ao número de acidentes, o Paraná ficou em terceiro lugar, logo atrás de Minas Gerais (12.709) e de Santa Catarina (10.658).
Apesar dos números serem alarmantes, o estado tem conseguido reduzir o número de acidentes e mortos. Na comparação com 2016, por exemplo, o número de ocorrências teve queda de 3,4%, enquanto o total de óbitos caiu 5,98%.
Ainda de acordo com o Atlas da Acidentalidade, a maior parte dos acidentes (36,01%) acontecem por falta de atenção e velocidade incompatível com a via (14,6%). Os acidentes mais graves, contudo, são mais comumente provocados por ultrapassagem indevida e desobediência à sinalização, com índices médios de gravidade (total de acidentes em comparação com o total de acidentes fatais) de 5,6 e 4,2, respectivamente. 
Um dado curioso levantado pelo estudo é que a maioria dos acidentes se concentram nas sextas-feira (16%) e nos sábados (16%), principalmente entre 19 e 5 horas, ou seja, entre o começo da noite e a madrugada. Por outro lado, a maior parte dos acidentes fatais ocorrem no domingo, com 57 mortos para cada mil acidentes, e no sábado, com 48 mortos para cada mil acidentes.

Dados de Dez anos 

Ano

Ocorrências

Feridos

Óbitos

Mortes/Dia

2017

10.655

9.473

613

1,7

2016

11.032

9.792

652

1,8

2015

12.750

9.973

584

1,6

2014

17.177

11.406

778

2,1

2013

19.789

11.565

750

2,1

2012

20.749

12.302

855

2,3

2011

22.189

12.454

740

2,0

2010

20.985

11.445

723

2,0

2009

15.600

8.533

558

1,5

2008

9.685

5.457

293

0,8

TOTAL

160.611

102.400

6.546

1,8

 

Causa do acidente

 

Defeito mecânico em veículo: 4,13%

Defeito na via: 0,62%

Desobediência à sinalização: 5,24%

Dormindo: 1,93%

Falta de atenção: 36,01%

Ingestão de álcool: 5,59%

Não guardar distância de segurança: 9,18%

Ultrapassagem indevida: 1,73%

Velocidade incompatível: 14,6%

Animais na pista: 1,22%

Outras: 19,75%

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES