Publicidade
"Jogo experimental"

Paraná encerra jejum de gols fora de casa, mas é atropelado pelo Cruzeiro

Paraná encerra jejum de gols fora de casa, mas é atropelado pelo Cruzeiro
(Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro)

O Paraná conseguiu encerrar um jejum na noite deste sábado (27 de outubro). Mas ainda não foi o jejum histórico de vitórias. Jogando no Mineirão contra o Cruzeiro, a equipe de Dado Cavalcanti não foi párea para a Raposa e foi facilmente derrotada por 3 a 1. O gol solitário paranista, contudo, encerra um o jejum de gols fora de casa: o último havia sido em 13 de maio, numa partida contra o Santos. Um detalhe, porém: o tento foi contra, marcado por Egídio, que mandou contra a própria meta após cruzamento de Juninho para a área.

Com o resultado, o time paranaense segue estacionado em 17 pontos, isolado na última colocação do Campeonato Brasileiro após 31 rodadas – o penúltimo colocado é o Vitória, que soma 33 pontos. Já o Cruzeiro, campeão da Copa do Brasil, se recupera de derrota para o Ceará no meio de semana e aparece na 9ª colocação, com 43 pontos.

No próximo domingo (4 de novembro), o Paraná volta a campo diante de seus torcedores, na Vila Capanema às 17 horas, para medir forças contra o Vitória. Já a Raposa volta a campo no mesmo dia e horário para encarar o América Mineiro, no Estádio Independência.

 

Escalação
 

De um lado, um time já garantido na Copa Libertadores do próximo ano e em situação tranquila na tabela (não briga pelo título e está longe do rebaixamento). Do outro, uma equipe cujo destino já está praticamente selado em 2019: a Série B.

O cenário era perfeito para experimentações. E foi exatamente isso que fizeram o técnico paranista, Dado Cavalcanti, e o técnico cruzeirense, Mano Meneses.

No time visitante, Wesley Dias foi improvisado na lateral-direita por conta de uma lesão sofrida pelo titular da função. Júnior. Na zaga, Jesiel ganhou uma oportunidade, com Igor voltando à lateral-esquerda. Leandro Vilela entrou no meio para fechar a trinca de volantes, enquanto Andrey e Juninho tiveram oportunidade de mostrar serviço no setor ofensivo.

Do lado celeste, Thiago Neves (suspenso), Robinho, Rafinha e Ariel Cabral foram poupados. Dedé e Arrascaeta, por outro lado, retornaram ao time titular após serem preservados na última rodada. Mas a grande novidade foi o atacante Fred, titular após seis meses afastado dos gramados por conta de uma lesão no joelho.


O Jogo

Do primeiro ao último minuto, o domínio da partida foi da equipe mineira. Superior tecnicamente, a equipe marcava desde o campo de ataque e sufocava o adversário. Não bastasse o volume de jogo superior do adversário, a equipe paranista ainda tinha dificuldade para se defender, em grande medida pelos erros crassos na saída de bola.

Logo aos três minutos os mineiros tiveram a primeira oportunidade de gol, mas Rafael Sóbis foi misericordioso e desperdiçou. Só que Arrascaeta, seis minutos depois, resolveu assumir o papel de carrasco e marcou um golaço, abrindo o placar.

A situação ficou ainda pior aos 14 minutos, quando o Paraná saiu jogando errado e Mancuello aproveitou, servindo para Fred, em seu retorno aos gramados, fazer 2 a 0.

Na sequência, um inesperado gol paranista saiu quase por acaso, após Egídio desviar contra a própria meta um cruzamento de Juninho, desviado por Andrey dentro da área. Havia esperança. Mas logo ela se esvaiu, porque Igor, logo no primeiro minuto do segundo tempo, cometeu pênalti em Rafael Sóbis. O próprio atacante foi para a cobrança e deu números finais ao jogo: 3 a 1.


FICHA TÉNICA

Cruzeiro
3 x 1 Paraná

CRUZEIRO: Fábio; Ezequiel, Dedé, Leo e Egídio; Lucas Silva, Lucas Romero, Rafael Sobis, Mancuello (Bruno Silva) e De Arrascaeta (David); Fred (Raniel). Técnico: Mano Menezes
PARANÁ: Richard; Wesley Dias (Mansur), Jesiel, Rayan e Igor; Leandro Vilela, Jhonny Lucas (Alesson) e Alex Santana; Andrey e Juninho (Silvinho); Rafael Grampola. Técnico: Dado Cavalcanti
Gols: De Arrascaeta (9-1º), Fred (14-1º), Egídio (GC,19-1º) e Rafael Sóbis (1-2º)
Cartões amarelos: Igor e Rayan (P)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ), sábado às 21 horas
Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte
(MG), sábado (27/10) às 21 horas

PRINCIPAIS LANCES

Primeiro tempo


3 - Passe em profundidade de Mancuello. Fred faz o corta luz e a bola para Rafael Sóbis que, cara a cara com Richard, chuta no peito do goleiro, que abafa.


9 – Gol do Cruzeiro! Arrascaeta faz boa jogada pelo meio e toca para Fred. O atacante gira dentro da área e tenta finalização. Rayan trave, mas a bola sobra para o uruguaio, que toca por cobertura na saída do goleiro Richard.

14 – Gol do Cruzeiro! Mancuello rouba a bola na intermediária, avança até a entrada da área e toca para Fred, que chuta por baixo das pernas de Richard.

19 – Gol do Paraná! Rafael Grampola toca para Juninho. O meia-atacante avança até perto da linha de fundo e rola para trás. Andrey desvia, a bola bate em Egídio e vai para o gol. É gol contra!

22 - Wesley falha feio ao tentar afastar a bola lançada e Arrascaeta fica cara a cara com o goleiro. Ele chuta de primeira e Richard espalma.

26 - Romero lança para Rafael Sóbis dentro da área. O atacante mata no peito e chuta forte com a perna direita. A bola explode no travessão.

Segundo tempo

1 – Lançamento de Arrascaeta para a área. Igor disputa a bola pelo alto e derruba Rafael Sóbis com um empurrão nas costas. Pênalti!


2 – Gol do Cruzeiro! O próprio Sóbis vai para a cobrança e bate sem chance para Richard: um chute forte e firme no canto oposto ao qual o goleiro pulou.

24 - Ezequiel recebe na lateral direita e cruza na primeira trave. Raniel resvala na bola, que passa perto do gol. Richard estava batido.

32 - Arrascaeta recebe na esquerda e dá um lindo passe em profundidade para Raniel, que dispara nas costas da defesa e fica de frente para o gol. Na hora de chutar, porém, ele pega mal na bola e manda por cima do alvo.

DESTAQUES DOS EDITORES