Publicidade
Série B

Paraná fica no 0 a 0 contra o Guarani na Vila Capanema e desperdiça chance de entrar no G4

Num dia de tempo fechado em Curitiba, o Paraná desperdiçou uma grande oportunidade para entrar no G4 da Série B. Jogando na Vila Capanema, que novamente ganhou na tarde deste sábado (18 de maio) um colorido especial com a festa da torcida nas arquibancadas (e o segundo maior público do clube em casa na temporada), o time comandado por Matheus Costa não conseguiu superar o goleiro Giovanni e acabou ficando no 0 a 0 contra o Guarani.

Com seis pontos em quatro jogos, o Tricolor marcou até aqui apenas três gols e sofreu dois na Série B. Aparece na 8ª colocação. Tivesse vencido, a equipe estaria em terceiro lugar. Já o Bugre, que não vence há oito jogos fora de casa (seis derrotas e agora dois empates), tem 5 pontos e está no 10º lugar na mesma competição.

Na próxima terça-feira, o time de Campinas (SP) volta a campo para encarar o Criciúma, às 19h15, no Heriberto Hülse. Já o Paraná tem uma semana para se preparar para encarar a Ponte Preta, no próximo sábado, às 19h30, no Moisés Lucarelli.

Até aqui, a temporada paranista é irregular. Em 17 jogos, foram seis vitórias, sete empates e quatro derrotas, com 23 gols marcados e 14 sofridos. No Campeonato Paranaense e na Copa do Brasil a equipe foi comandada por Dado Cavalcanti, enquanto Matheus Costa assumiu o cargo de técnico semanas antes do início da Segundona.

Confira a avaliação sobre o desempenho de cada um dos jogadores do Paraná na partida


ESCALAÇÕES

O Paraná repetiu o time pela terceira vez em quatro rodadas na competição. Em toda a competição, Matheus Costa mudou apenas dois jogadores: na segunda rodada, Eder Sciola assumiu a lateral-direita e Ramon tomou o lugar de João Pedro, que havia se machucado. Desde então, o time é o mesmo: Thiago Rodrigues no gol, Éder Sciola e Guilherme Santos nas laterais, Rodolfo e Eduardo Bauermann na zaga, Luiz Otávio e Itaqui de volantes, Alesson, Matheus Anjos e Ramon na linha de três meias e Jenison no ataque.

Do outro lado, porém, o Guarani também teve a oportunidade de repetir a escalação da rodada anterior, quando derrotou o Vitória por 3 a 2 – a primeira e até aqui única vitória do time na Série B.

O JOGO

Paraná começou pressionando desde o campo de ataque e ficando mais tempo com a bola em seus pés. Logo aos três minutos teve uma grande chance de gol, com Ramon chutando para fora após driblar o goleiro Giovanni.

O bom momento, contudo, durou pouco. Aos poucos o Guarani encaixou a marcação no meio de campo e equilibrou a disputa pela posse de bola. Os visitantes, então, tiveram duas boas chances para abrir o placar, a primeira aos 11 minutos, num lance um tanto fortuito, e outra aos 29, em chute de fora da área de Mateusinho.

O Paraná, por sua vez, só foi voltar a levar perigo ao gol de Giovanni no final da etapa inicial. Aos 40 minutos, Matheus Anjos desperdiçou grande chance num lance repleto de erros. Aos 45, o meia que pertence ao Athletico bateu bonito de fora da área, colocado, e por pouco não venceu o goleiro.

Na volta para a etapa final, a primeira mudança no time da casa, com João Pedro, recuperado de lesão, substituindo Alesson. E depois de um primeito tempo medíocre, com muitas faltas e erros de passe e poucas chances de gol, o Paraná cresceu de produção, botou pressão no Guarani e criou cinco oportunidades em 17 minutos. Giovanni salvou em quatro lances e, quando falhou, o zagueiro Rodolfo desperdiçou chance incrível.

Aos 20 e aos 24 minutos, respectivamente, Deivid Souza entrou no Bugre e Caio Rangel no Paraná. Aos 32, Felipe Amorim ganhou uma chance no time visitante e, aos 35, o jovem Rodrigo Carioca virou a aposta de Matheus Costa. Já nos minutos finais, aos 39, Fernando Viana entrou no time de Campinas.

Os donos da casa ainda tiveram uma boa chance de gol aos 36 minutos, mas o meio-campista Itaqui, geralmente preciso nas cobranças de falta, chutou mal a bola que recebeu na entrada da área, após ótima trama entre João Pedro e Guilherme Santos.

Assim, num dia fechado em Curitiba, o placar também acabou fechado na Vila Capanema.

PARANÁ 0 X 0 GUARANI


Paraná: Thiago Rodrigues; Éder Sciola, Rodolfo, Eduardo Bauermann e Guilherme Santos; Luiz Otávio e Itaqui; Alesson (João Pedro), Matheus Anjos (Rodrigo Carioca) e Ramon (Caio Rangel); Jenison. Técnico: Matheus Costa

Guarani: Giovanni; Lenon, Ferreira, Xandão e Inácio; Deivid, Ricardinho, Mateusinho (Deivid Souza), Arthur Rezende (Felipe Amorim) e Eder Luís (Fernando Viana); Diego Cardoso. Técnico: Vinicius Eutrópio
Cartões amarelos:
Deivid (G); Luiz Otávio, Rodolfo, Rodrigo Carioca (P)
Árbitro: Jefferson Ferreira de Moraes (GO)
Público: 4.600 pagantes (5.627 total)
Renda: R$
107.980,00
Local: Vila Capanema, em Curitiba, sábado, às 16h30



PRINCIPAIS LANCES

Primeiro tempo

3 – Éder Sciola toca para a corrida de Alesson pela lateral. O jogador avança até próximo da área e cruza rasteiro. Ramon fecha no primeiro pau, escapa do goleiro Giovanni e, desequilibrado, chuta ao lado do gol.

11 – Cobrança de lateral perto da área. Artur domina e toca de calcanhar para Mateusinho, que cruza rasteiro. A bola desvia em Rodolfo, engana o goleiro e vai em direção ao gol. Éder Sciola salva em cima da linha e Thiago Rodrigues segura a bola.

28 – Diego Cardoso recebe na intermediária, gira, avança um pouco e chuta de longe. A bola passa ao lado do gol.

29 – Mateusinho chuta de longe e Thiago Rodrigues salta no canto para espalmar. Diego Cardoso fica com a sobra perto da linha de fundo e ergue a bola para a pequena área. Ferreira tenta a bicicleta, mas Éder Sciola usa a cabeça para afastar o perigo.

40 - Cruzamento ruim de Ramon para a área. Giovanni afasta mal a bola com as mãos e joga nos pés de Matheus Anjos, dentro da área. O meia arrisca um chute de primeira e manda longe do gol.

45 – Matheus Anjos avança pela intermediária e chuta colocado, de longe. A bola quica no chão já perto do gol e quase engana Giovanni, que faz a defesa em dois tempos.

Segundo tempo

6 – Matheus Anjos serve para Ramon na esquerda. O meia-atacante bate firme com a perna direita, de fora da área, e Giovanni espalma.

8 – Matheus Anjos domina na entrada da área, de costas para o gol, e realiza ótimo passe para a passagem de João Pedro, livre pela direita. O meia tenta o chute colocado, mas bate fraco e Giovanni encaixa a bola.

15 - João Pedro recebe na esquerda, corta para o meio e, com espaço, arrisca o chute de longe. A bola vai no cantinho e Giovanni pratica grande defesa.

16 - Depois da cobrança de escanteio, a bola sobra para Guilherme Santos arriscar um chute de fora da área. A bola vai de novo no cantinho e Giovanni faz outra defesa difícil.

17 - Cobrança de escanteio. A zaga do Guarani desvia e a bola fica viva na pequena área. Giovanni sai do gol para segurar, mas é empurrado por um companheiro e espalma a bola, que cai nos pés de Rodolfo. O zagueiro, livre e de frente para o gol, chuta por cima.

36 - Guilherme Santos tabela com João Pedro, dribla um marcador dentro da área e toca para trás, para Itaqui chegar batendo da entrada da área. Ele pega mal e manda por cima do gol, sem perigo.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES