Série D

Paraná joga pouco no segundo tempo, toma gol no fim e perde fora de casa para a Portuguesa-RJ

Douglas Esquilo comemora: ele entrou em campo aos 37 do segundo tempo e fez o gol no minuto seguinte
Douglas Esquilo comemora: ele entrou em campo aos 37 do segundo tempo e fez o gol no minuto seguinte (Foto: Divulgação/ Twitter oficial da Portuguesa-RJ/ @portuguesarjofc)

O Paraná Clube perdeu por 1 a 0 para a Portuguesa-RJ na tarde deste sábado (25 de junho), no Estádio Luso-Brasileiro, em partida válida pela 11ª rodada da Série D do Campeonato Brasileiro. O gol da vitória carioca foi marcado por Douglas Esquilo, que entrou em campo aos 37 minutos da segunda etapa e no minuto seguinte marcou o gol solitário da partida, de cabeça.

Com a derrota fora de casa (a segunda em 11 partidas na quarta divisão), o Paraná estaciona nos 19 pontos do Grupo 7 da competição, ainda aparecendo na vice-liderança. O líder é o São Bernardo, com 22 pontos (e que joga amanhã contra o Oeste), enquanto a Poirtuguesa, com 15 pontos, vem na terceira posição e o Santo André, com 12, aparece em 4º (esses seriam hoje os times classificados para o mata-mata). Na sequência aparecem ainda Cianorte e Nova Iguaçu (6º e 7º, com 11 pontos), enquanto Oeste (com 10) e Pérolas Negras (com oito) fecham a classificação.

As próximas partidas do Tricolor da Vila Capanema serão contra Nova Iguaçu (em casa), São Bernardo (fora) e Oeste (em casa).

CONFUSÃO ANTES DA BOLA ROLAR

Antes da bola rolar no Estádio Luso-Brasileiro houve uma confusão do lado de fora envolvendo torcedores cariocas e paranaenses. Informações preliminares apontam que torcedores paranistas teriam ficado feridos no episódio e precisaram ser encaminhados para um hospital que fica na região. O próprio Paraná Clube lamentou a situação em seu perfil no Twitter. “Muito triste receber a notícia de que a nossa torcida foi alvo de violência, ao chegar no estádio Luso-Brasileiro. O futebol e nossa sociedade precisam de paz. Que todos estejam bem e possam fazer uma boa viagem de volta!”

No segundo tempo, a Polícia Militar do Rio de Janeiro determinou que a torcida paranista só poderia deixar o estádio uma hora após o final da partida.

ESCALAÇÕES

Pelo lado do Paraná Clube, o técnico Omar Feitosa não pôde contar com o volante Moisés Gaúcho, suspenso, e apostou na entrada de Evandro em seu lugar. Outra novidade foi o meia-atacante Marcelinho, recuperado de lesão, que voltou a jogar como titular no setor ofensivo (já havia entrado como substituto no jogo contra o Pérolas Negras) na vaga de Gui Nascimento.

A Portuguesa-RJ, por sua vez, teve de lidar com os desfalques do meia Feitosa e do atacante Romarinho. Eles, contudo, já não haviam atuado na partida anterior, contra o Nova Iguaçu (vitória da Lusa por 2 a 0). Com isso, o técnico Felipe Surian simplesmente repetiu a escalação utilizada na partida anterior.

PRIMEIRO TEMPO

O primeiro tempo foi equilibrado na Ilha do Governador. O Paraná jogou mais com bola no chão, trocando passes curtos e ficando mais com a posse de bola (66%), mas criou pouco no ataque. Ainda assim, teve três finalizações a gol e uma chance mais clara, Carlos Henrique, aos 23 minutos. O camisa 9 esteve de frente para o gol após ser acionado por César Morais, mas acabou finalizando para fora.

A Lusa, por sua vez, procurou jogar mais incisivamente, no contra-ataque, e explorou muito os cruzamentos para dentro da área adversária. Foram duas oportunidades mais claras para abrir o marcador, mas o goleiro Felipe estava atendo para evitar o gol.

SUBSTITUIÇÕES

A primeira substituição do jogo veio aos 8 minutos do segundo tempo, quando Omar Feitosa mandou a campo Rafael Silva no lugar de Gabriel Correia. Aos 22, foi vez de Ueslei Brito entrar na vaga de seu irmão gêmeo, Everton, e de Pablo Thomaz (ex-Coritiba) substituir Marcelinho. Aos 40, a aposta foi em Gui Nascimento para a saída de Vinicius Kiss.

Na Portuguesa-RJ, Felipe Surian mexeu pela primeira vez aos 14 minutos, quando sacou Luan por Sassá. Aos 37, Lucas Santos e Douglas Esquilo substituíram Netinho e Marlon.

SEGUNDO TEMPO

Logo no começo do segundo tempo o Paraná criou uma grande chance de gol, em boa jogada de César Morais que terminou com cabeceio de Gabriel Correia.

O bom início do time, contudo, não se sustentou e, para piorar, a Portuguesa-RJ mudou sua postura, pressionando mais forte no ataque e dando mais trabalho para o setor defensivo paranista. Após muito tentar, o gol da Lusa acabou finalmente saindo aos 38 minutos, quando Douglas Esquilo (que havia entrado um minuto antes em campo) usou a cabeça para garantir o triunfo carioca.

FICHA TÉCNICA

Portuguesa-RJ 1 x 0 Paraná Clube

Portuguesa-RJ: João Lopes; Pernão, Leandro Amaro, Marcão e Bruno Santos; Wellington Cezar, Netinho (Lucas Santos) e Patrick; Djá Baiano, Luan (Sassá) e Marlon (Douglas Esquilo). Técnico: Felipe Surian
Paraná: Felipe; André Krobel, Franklin, Dirceu e César Morais; Evandro e Vinicius Kiss (Gui Nascimento); Everton Brito (Ueslei Brito), Gabriel Correia (Rafael Silva) e Marcelinho (Pablo Thomaz); Carlos Henrique. Técnico: Omar Feitosa
Gol: Douglas Esquilo (38-2º)
Cartãs amarelos: Netinho (P)
Árbitro: Mayron Frederico dos Reis Novais (MA)
Público: 592 pagantes (686 total)
Renda: R$ 8.730,00
Local: Estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro, sábado, às 15 horas

PRINCIPAIS LANCES

Primeiro tempo

10 - Marcelinho sofre falta na entrada da área. André Krobel vai para a batida, a bola ultrapassa a barreira, mas o goleiro faz a defesa no centro do gol.

11 - Contra-ataque para a Portuguesa-RJ. Patrick recebe perto da área, gira em cima da marcação e chuta forte. Felipe espalma e a bola sai em escanteio.

12 - Cobrança de escanteio para a Lusa. Marlon sobe na primeira trave e cabeceia no canto, obrigando outra boa defesa de Felipe.

19 - Everton Brito desce pela direita e aciona Gabriel Correia, que faz finta na marcação e tenta o chute, mas acaba travado.

23 - Boa jogada de César Morais, que aciona Carlos Henrique. De frente para o gol, o atacante tenta tirar do goleiro, mas exagera na medida e acaba chutando para fora, desperdiçando grande chance.

32 - André Krobel avança pela direita e manda a bola para a pequena área. A bola bate e rebate, mas ninguém aparece para tentar o arremate.

36 – Portuguesa-RJ desce pela esquerda e a bola chega em Luan. O atacante prepara o chute, mas na hora H a defesa chega e afasta o perigo.

46 - Carlos Henrique recebe do lado direito, corta para a canhota e chuta forte, mas o goleiro da Lusa defende.

Segundo tempo

2 - César Morais avança pela esquerda, olha para a área e cruza na medida para Gabriel Correia, posicionado na segunda trave, subir mais alto que a marcação e cabecear. A bola vai para fora.

13 - Chute cruzado de longe do meia Marcelinho. A bola vai no alvo, mas o goleiro João Lopes faz a defesa.

21 – Pernão chuta de longe e manda para fora, com perigo.

26 - Marlon chuta e o goleiro Felipe faz ótima defesa. Na volta, o atacante chuta de novo e o goleiro paranista acompanha a bola passando pertinho do gol.

38 - Gol da Portuguesa-RJ! Paraná sofre o contra-ataque do contra-ataque, a Lusa avança pela direita e cruza. A marcação erra e a bola chega em Douglas Esquilo, que cabeceia para abrir o placar.

42 – Bola perigosa cruzada na área paranista. Na sequência, Wellington Cézar chuta de fora e leva perigo.