Publicidade
Coluna do Fiani

Pedreira Paulo Leminski

(Foto: Divulgação)

Aos poucos, o mundo todo vai se adaptando ao “novo normal”. Se não é possível voltarmos no tempo para nos aproximar de tudo o que vivíamos antes do aparecimento do coronavírus, que tal reinventar nossas experiências? Com esse pensamento e muita vontade de levar diversão aos curitibanos, o Planeta Drive-In, maior drive-in do Sul do Brasil, implantado na icônica Pedreira Paulo Leminski, vai promover no próximo domingo, dia 19 de julho, o primeiro show ao vivo da era “novo normal” na capital paranaense, ao ar livre e com o público dentro de carros. Para a apresentação histórica, a Planeta Brasil Entretenimento, produtora responsável pelo Planeta Drive-In, foi buscar o Makinada, uma das bandas mais irreverentes do cenário do samba e pagode, que vai apresentar a sua badalada festa “Sorria”, que nasceu de uma parceria com o Grupo Bossa. Durante o show inédito, o Makinada vai tocar grandes sucessos do pagode dos anos 1990, além de hits atuais, com uma roupagem nova, brincando com diversos ritmos brasileiros. A banda curitibana vai aproveitar a oportunidade, também, para gravar o videoclipe oficial de “Agora é a hora”, sua nova canção autoral. A festa “Sorria”, com show da banda Makinada, será realizada no próximo domingo, dia 19 de julho, a partir das 14h na Pedreira Paulo Leminski - Parque das Pedreiras (R. João Gava, 970). Os ingressos, vendidos antecipadamente, custam R$ 90 por carro (até 4 pessoas por automóvel) e estarão disponíveis no site www.planetadrivein.com. O evento contará, também, com transmissão online e ação solidária em prol da Pastoral da Criança.


Teatro virtual

O Teatro Lala Schneider, que mantém o mais tradicional curso de teatro do Paraná, procurando sempre inovar, traz nesses tempos de pandemia uma turma de TEATRO ON LINE. Uma excelente opção pra quem quer essa primeira experiência com a arte de interpretar. A partir de agosto, com início imediato, turmas de TEATRO VIRTUAL serão inciadas, mas com possiblidade de apresentações PRESENCIAIS, atendendo assim as recomendações das organizações de saúde frente à pandemia da COVID-19. As matriculas estão abertas. Mais informações no telefone 41 32324499 das 14h às 19h.


Edital Natura Musical

O Edital Natura Musical 2020 está confirmado e acontecerá no segundo semestre. A previsão é de que as inscrições sejam abertas entre os meses de julho e agosto, com foco em artistas, bandas e projetos de fomento à cena que já atuam profissionalmente no mercado da música. O edital receberá projetos em âmbito nacional e seleções regionais para os estados de Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Bahia e Pará. Neste momento de tantas restrições no setor cultural, o Edital Natura Musical 2020 está passando por uma revisão de escopos, formatos e processos de seleção para atender de maneiras ainda mais efetiva as novas demandas do mercado da música. Em seu histórico, Natura Musical já patrocinou a gravação de discos, turnês, apoio a casas de cultura, projetos de impacto social e documentação de cenas locais, que tenham como fio condutor a música. As pré-inscrições na estão abertas no site: http://www.futurelearn.com/courses/economics-of-copyright-pt/2


União Brasileira de Compositores

O sucesso da primeira rodada das versões em português e espanhol do curso "Copyright e os Negócios das Indústrias Criativas" levou a União Brasileira de Compositores (UBC) a lançar uma segunda versão, que estreia no próximo dia 20 de julho. Gratuito e totalmente online, o conteúdo é voltado para quem busca se aprofundar no funcionamento das relações comerciais da música, do audiovisual, do mundo editorial, das artes visuais e de diversos outros setores das indústrias criativas. Elaborado originalmente em inglês pela Confederação das Sociedades de Autores e Compositores (Cisac), tem gráficos, vídeos, quizes e outros materiais interativos, além das lições, e está publicado na plataforma de educação à distância FutureLearn. Além da UBC, a SPA (Sociedade Portuguesa de Autores) apoia a versão em português. 

As pré-inscrições na estão abertas: http://www.futurelearn.com/courses/economics-of-copyright-pt/2
Autora do curso, a educadora, advogada especialista em direitos autorais e ex-diretora executiva da UBC, Marisa Gandelman, classifica a primeira rodada como um sucesso. "Os números foram bem animadores. Tivemos 1.355 inscrições, das quais 828 pessoas fizeram o curso em português efetivamente. Mais da metade fez ativamente, e cerca de 270 pessoas comentaram e participaram das discussões, que foram intensas e produtivas", ela explica, ressaltando que um desafio para a nova edição é alcançar com o público em espanhol o mesmo nível de êxito logrado com os lusófonos e os alunos que fazem a versão em inglês. Para ela, o confinamento imposto em diversos países pela pandemia de Covid-19 teve impacto direto no crescimento da adesão ao curso online. "Trouxe um maior número de pessoas que não teriam tanto interesse no assunto, pois não são do ramo, além de pessoas que são do ramo mas, numa situação normal, não teriam tempo para fazer o curso. A ideia da atividade produtiva online se tornou muito atraente, e as pessoas estão a buscar informação sobre oportunidades de desenvolvimento profissional", ela ressalta. Não é o primeiro material do gênero que a UBC e a Cisac publicam.

O curso "Copyright: História, Cultura, Indústria" já havia contado o percurso do copyright desde sua pré-história, com a invenção da imprensa pelo alemão Gutenberg, no século XV, passando por sua institucionalização na Inglaterra do século XVI e pelas lutas dos autores por seus direitos, na França dos séculos XVIII e XIX, até chegar aos nossos dias. Agora, em "Copyright e os Negócios das Indústrias Criativas", cada setor - música, cinema, livros, artes visuais, arquitetura, videogames, imprensa, publicidade, artes cênicas/interpretativas, rádio e TV - é destrinchado, com suas relações de direitos explicadas. O aluno poderá entender quem é o dono do copyright e quem ganha o quê e por quê nesses negócios. Apesar de todos os conteúdos educativos do curso serem gratuitos, quem quiser fazer uma prova final e, assim, ter a chance de conseguir um certificado que agrega grande valor ao currículo deve fazer um upgrade pago. As versões em inglês, espanhol e português do curso foram contempladas com a prestigiosa certificação CPD (Continuing Professional Development), do Reino Unido. "Esta é um certificação de muito valor, o que significa que as pessoas que receberem um certificado de conquista, no final do curso, por terem feito o upgrade e o teste, vão ter mais isso para adicionar valor", completa Marisa.
Lembrando que os conteúdos só estarão efetivamente publicados no FutureLearn a partir de 20 de julho.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES