Contabilidade Fácil

Planejamento para abertura de novos negócios: um guia para analisar a viabilidade de mercado e financeira

Planejar um novo empreendimento é obter o reflexo do mercado em que se pretende atuar, descrevendo e analisando sua proposta de valor aos clientes e os retornos que poderão ser obtidos para chegar à resposta mais importante – Existe viabilidade de mercado e financeira para abrir este empreendimento? Escrever um plano de negócios obriga o empreendedor a refletir sobre o que deve fazer, suas vantagens e desvantagens competitivas, oportunidades, ameaças e o retorno estimado do investimento, antes de realmente investir tempo e dinheiro no negócio. Para isso, alguns passos importantes precisam ser considerados para chegar à conclusão de viabilidade:

  1. Identificar a finalidade da empresa, possível localização, que produtos e/ou serviços serão fornecidos, bem como quais valores eles agregarão aos clientes;
  2. Definir seu público-alvo e através de pesquisa de mercado investigar se é promissor;
  3. Analisar o mercado, as oportunidades e ameaças que possam inviabilizar ou talvez favorecer o negócio em diversos âmbitos, como econômico, social, cultural, ambiental, tecnológico e legal;
  4. Identificar concorrentes, suas forças e fraquezas para também definir diferenciais de atuação no mercado;
  5. Avaliar se é possível estabelecer parcerias com outras empresas ou instituições para aprimorar as vantagens competitivas;
  6. Estabelecer as estratégias de posicionamento da empresa no mercado, distribuição e preço;
  7. Mapear, mesmo que de forma simplificada, o processo produtivo do negócio para definir atividades essenciais mas que agregarão valor e custos aos produtos ou serviços;
  8. Fazer levantamento dos recursos necessários para estruturação e funcionamento do negócio, identificando tanto o valor de investimento inicial como os custos e despesas mensais;
  9. Apurar o enquadramento tributável e tributações aferidas ao negócio;
  10. Avaliar como conseguir dinheiro para financiar o novo empreendimento e quanto poderá representar nos custos mensais da empresa;
  11. Estipular receitas e lucros potenciais através da projeção de vendas;
  12. Definir o ponto de equilíbrio do negócio, ou seja quanto precisará vender mensalmente para cobrir os custos, pois somente a partir deste marco obterá lucro líquido;

A partir destas análises será possível estabelecer quanto tempo o empreendimento precisará para reaver o capital investido, podendo ainda ser comparado à porcentagem obtida em outros tipos de investimento com o mesmo montante, tendo mais um fator para a conclusão final de viabilidade do negócio. Afinal, toda empresa existe para agregar valor e gerar riqueza, isso é a garantia de sustentabilidade e crescimento do negócio, porém é fundamental saber onde estará pisando antes de colocar em prática uma ideia e, somente o planejamento, pode proporcionar as respostas mais seguras.

 

Profª Isabela Laginski Lippel

Mestre em Engenharia de Produção

Administradora

Professora na Estácio Curitiba

Email: isabela.lippel@estacio.br