Assine e navegue sem anúncios [+]
Política em Debate

Plano de governo

(Foto: PSD/divulgação)

O vereador Professor Euler (PSD) vai coordenar a elaboração do plano de governo do deputado federal e pré-candidato à prefeitura de Curitiba, Ney Leprevost (PSD). O anúncio foi feito durante uma live no instagram, com Ney e Euler, pouco antes da reunião da Executiva municipal do partido na segunda-feira.

Raio-X
Leprevost pediu ao colega de legenda um raio-X da cidade e o diálogo com todos os setores da sociedade para fundamentar o plano. O vereador é um dos autores do projeto que propõe a criação pela prefeitura de uma linha de crédito com “juro zero” para socorrer pequenas e microempresas de Curitiba afetadas pelas restrições à atividade econômica motivadas pela pandemia do Covid-19. O projeto tem o apoio do coletivo “Fechados pela Vida”, que reúne pequenos empresários atingidos pelas restrições gerada pela pandemia, e que chegaram a promover uma manifestação para pedir urgência na votação da proposta.

Rachadinha
A corregedoria da Câmara Municipal de Curitiba deu início, à investigação para apurar denúncias contra a vereadora Fabiane Rosa (PSD), presa no início da semana passada acusada de envolvimento em um suposto esquema de “rachadinha”. Segundo a denúncia do Ministério Público, teria se apropriado de parte dos salários de seus assessores. O pedido de abertura de sindicância foi feito pela Mesa Diretora da Câmara.

Decoro
A Portaria assinada pelo corregedor, o vereador Mauro Ignácio (DEM), determina o início dos trabalhos nesta terça e prevê o prazo de 30 dias úteis, renováveis por mais 30, para que as investigações sejam concluídas e o processo seja devolvido à Mesa. Havendo indícios do cometimento de infração ético-disciplinar ou de procedimento incompatível com o decoro parlamentar, o corregedor irá formalizar uma representação, requerendo a instauração de procedimento disciplinar junto ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar.

Rapidez
Ignácio afirma que a sindicância vai buscar celeridade e transparência em seus atos e que serão garantidos os direitos de ampla defesa e do contraditório à vereadora suspeita, observado o rito de investigação. Ignácio vê como “natural” seu trabalho e lembra que está entre as atribuições da Corregedoria apurar possíveis desvios de conduta ética, “que imagino possam ocorrer em qualquer profissão”.

Sutileza
O Núcleo de Ponta Grossa (nos Campos Gerais) do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Paraná cumpriu ontem 15 mandados de busca e apreensão na segunda fase da Operação Sutileza, que apura possíveis crimes de corrupção ativa e passiva, prevaricação, advocacia administrativa e falsidade ideológica envolvendo servidores da Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) de Ponta Grossa e despachantes credenciados.

Alvos
Os mandados, expedidos pela 2ª Vara Criminal de Ponta Grossa, foram cumpridos na sede da Ciretran (cinco), em residências (cinco) e em escritórios de despachantes (cinco), todos em Ponta Grossa. Os alvos são quatro servidores públicos e cinco escritórios de despachantes credenciados pelo Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR).

Despachantes
As investigações tiveram início no final de 2018, a partir de informações encaminhadas pelo próprio Detran-PR que apontavam indícios de que um servidor do órgão recebia vantagem indevida para beneficiar determinados despachantes e particulares. Entre as ilegalidades cometidas, estariam a emissão de documentos em desacordo com a legislação, a aprovação indevida de pessoas em exame para habilitação e a omissão de irregularidades em inspeções veiculares. Após a primeira fase da operação, realizada em dezembro de 2019, foram obtidos indícios da participação de outros servidores nos crimes, agora alvos dos mandados de busca e apreensão.

Assine e navegue sem anúncios [+]

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. OK