Rede Municipal

Prefeitura de Curitiba prorroga suspensão das aulas presenciais até 30 de novembro

Expectativa é de quando as aulas presenciais serão retomadas
Expectativa é de quando as aulas presenciais serão retomadas (Foto: Arquivo-AN-PR)

Devido à pandemia do novo coronavírus, as aulas presenciais nas unidades da rede municipal de ensino de Curitiba seguirão suspensas até o dia 30 de novembro. A determinação está no decreto número 1457/2020, publicado ontem, no Diário Oficial do Município. O decreto renovou a medida do último decreto municipal para a área.

Durante este período de isolamento, desde 13 de abril, crianças e estudantes têm acesso aos conteúdos do currículo por meio das videoaulas disponíveis na TV aberta (canais 4.2 e 9.2 em Curitiba) e no YouTube.

Nesta semana, prefeitos da Região Metropolitana de Curitiba (RMC) também se manifestaram, e não devem retomar as aulas presenciais por ora. Uma proposta é que o retorne se dê apenas em 2021.

Já o governador Ratinho Junior disse que existe uma possibilidde das aulas na rede estadual voltarem no meio do mês. Mas tudo ainda é objeto de estudo das secretarias da Saúde e da Educação. Desde a semana passada, todas as escolas do Estado, particulares ou públicas, têm autorização para retomarem as aulas presenciais, com número reduzido de estudantes, distanciamento e outras medidas de proteção.

Secretaria de Saúde recomenda retorno gradual dos procedimentos eletivos
A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) publicou na última semana uma nova recomendação sobre a realização de procedimentos cirúrgicos eletivos no Paraná. A orientação é de que os prestadores de serviços retomem as atividades gradualmente.

“Esta nova orientação para a retomada completa dos procedimentos cirúrgicos eletivos visa à diminuição da fila de espera que consequentemente aumentou em todo o país durante a pandemia, além do fortalecimento dos serviços de saúde e a resposta ao cidadão paranaense que aguarda pelo atendimento”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

A publicação recomenda que os prestadores contratualizados pela Sesa, retomem gradualmente os procedimentos, compatibilizando as agendas de modo a reduzir o risco de escassez de medicamentos anestésicos e relaxantes musculares, visando a otimização do estoque existente e preservando sua utilização para terapias intensivas e emergenciais.

Já o artigo 23, alerta que os demais hospitais privados e não contratualizados pela Sesa, que não constem no plano de atendimento Covid-19, também ficam autorizados a realizarem quaisquer procedimentos cirúrgicos eletivos hospitalares.

As recomendações não se aplicam aos procedimentos de cardiologia, oncologia, nefrologia, exames e procedimentos de urgência ou emergência e procedimentos a serem realizados em âmbito ambulatorial, visto que estes estão liberados em definitivo.

As medidas de suspensão das cirurgias eletivas foram adotadas desde março para o contingenciamento de medicamentos anestésicos e relaxantes musculares que estão sendo demandados aos pacientes internados com Covid-19, bem como para controlar a ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva no Estado.

TCE — A produção da vacina Sputnik V, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, da Rússia, pelo Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) será um dos alvos prioritários da fiscalização a ser exercida pelo Tribunal de Contas do Estado em 2021. A iniciativa foi anunciada pelo vice-presidente do TCE-PR, conselheiro Fabio Camargo,na quarta-feira.

Boletins Covid-19

Dia 29/10

Curitiba
Novos casos 368
Mortes 8
Total
Casos 52.110
Mortes 1.472

Paraná
Novos casos 960
Mortes 27
Total
Casos 209.639
Mortes 5.125 

Brasil
Novos casos 26.106
Mortes 513
Total
Casos 5.494.376
Mortes 158.969