Contra tudo

Professores, servidores e estudantes da UFPR farão paralisação nesta quinta

(Foto: Divulgação)

Professores, técnicos e estudantes da Universidade Federal do Paraná (UFPR)  farão paralisação  nesta quinta (7) a partir das 13 horas. Na pauta da manifestação, Fora Temer e abaixo a Reforma Trabalhista, lei de terceirizações e pelo fim do congelamento nos investimentos sociais, a defesa da democracia, a redução do preço dos combustíveis e o lançamento da campanha salarial e reivindicação da data-base, com julgamento marcado para o dia 20 de junho.

Na última segunda-feira (4), a APUFPR-SSind realizou duas assembleias muito importantes na Universidade Federal do Paraná (UFPR) — a primeira delas, direcionada aos docentes representados pela seção sindical; e a segunda, comunitária, convocada junto com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação das Instituições Federais de Ensino Superior no Estado do Paraná (Sinditest-PR). Durante as reuniões, foi decidida a convocação de uma paralisação de meio período na próxima quinta-feira (7), a partir das 13h, no pátio do campus Reitoria da universidade.

O ato envolverá uma ação de panfletagem e conscientização sobre as pautas da classe trabalhadora no centro de Curitiba e, também, uma aula pública na Praça Santos Andrade, na escadaria do Prédio Histórico da UFPR, às 16h. Docentes ativos e aposentados estão convocados para ato do dia 7 de junho

A diretoria da APUFPR-SSind reitera que todos os docentes da UFPR estão convocados a aderir à paralisação de meio período em 7 de junho. Nos últimos meses, o cerco do Governo Temer à classe trabalhadora tem se fechado de maneira ameaçadora e alarmante.

É fundamental que os professores da UFPR se posicionem contra esses ataques cada vez mais ferozes e diretos. Não podemos nos calar. É hora de agir!

Palestra com Leonardo Boff

O dia de mobilizações também contará com uma nova aula do curso sobre o golpe de 2016, ministrada às 18h30 no Anfiteatro 100 do Setor de Educação, localizado no edifício Dom Pedro I do campus Reitoria. O palestrante da noite será o teólogo e professor universitário Leonardo Boff, que falará sobre o tema Concluir a refundação ou prolongar a dependência?

Embora o tema central da Assembleia Geral Extraordinária da APUFPR-SSind tenha sido a paralisação docente, os presentes também aprovaram algumas alterações no grupo de observadores para o 63º Conad do ANDES-SN, que havia sido definido em assembleia realizada no mês de maio.

Além dos nomes previamente deliberados, foi decidido que as professoras Arislete Dantas de Aquino e Celina Lacerda Ferreira também participarão como observadoras. O 63º Conad acontecerá de 28 de junho a 1º de julho, em Fortaleza. Mais informações podem ser obtidas no site oficial do ANDES-SN clicando aqui.

 

Serviço

Paralisação docente

Data: 7/6/2018

Horário:

A partir das 13h: Paralisação

16h: Aula pública

18h30: Aula do curso sobre o golpe de 2016

Pauta da paralisação:

– Fora Temer e abaixo a Reforma Trabalhista, lei de terceirizações e pelo fim do congelamento nos investimentos sociais;

— Lançamento da campanha salarial e reivindicação da data-base, com julgamento marcado para o dia 20 de junho;

– Em defesa da democracia. Ditadura nunca mais;

– Redução imediata dos preços dos combustíveis, impondo o fim do lucro sobre o petróleo do povo;

– Petrobrás 100% pública e estatal. Não às privatizações e parcerias público-privadas.

Local:

Concentração dos docentes e panfletagem: pátio do campus Reitoria da UFPR (Rua General Carneiro, 460, Centro, Curitiba – Paraná);

Aula pública: escadaria externa do Prédio Histórico da UFPR (Praça Santos Andrade, 50, Centro, Curitiba – Paraná);

Aula do curso de extensão O Golpe de 2016: a destruição dos direitos sociais e os rumos da sociedade brasileira: Anfiteatro 100, Setor de Educação, Prédio Dom Pedro I, Campus Reitoria (Rua General Carneiro, 460 – Centro – Curitiba-PR).

Assuntos