Publicidade
Gente de Bem

Voluntários de seis países ajudam escola de Curitiba

Volunt\u00e1rios de seis pa\u00edses participam de atividades com alunos de escola especial de Curitiba
Volunt\u00e1rios de seis pa\u00edses participam de atividades com alunos de escola especial de Curitiba (Foto: Franklin de Freitas)

Curitiba recebe, pelo segundo ano consecutivo, o Vacaciones Solidárias, projeto de voluntariado promovido pela Fundação Telefônica Vivo, que realiza sua quinta edição no Brasil. Desde a segunda-feira, 13 voluntários de seis países estão na Escola Especializada Primavera, onde ficam até o dia 21. No primeiro dia de atividade, os voluntários fizeram várias ações com os alunos da escola, incluindo uma gincana.

Até o dia 21 de setembro, os voluntários irão trabalhar na Escola Especializada Primavera. A partir da aplicação do Design Thinking, metodologia de trabalho centrada no ser humano, eles terão que criar um plano de ação para três problemáticas definidas juntamente com a escola: torná-la mais conhecida pela comunidade; preparar os alunos para o mercado de trabalho e proporcionar novos conhecimentos e inovação a eles.

Os voluntários construirão um plano de ações e desenvolverão todas as atividades, além de participarem de diversos momentos de integração com os alunos, o que reforça o compromisso do Programa de Voluntariado da Fundação de transformar e sensibilizar o voluntário com base na convivência com a comunidade. Todo esse trabalho será acompanhado pela equipe da Ação Social para Igualdade das Diferenças (Asid).

A Escola Primavera atende 162 crianças, adolescentes e jovens com deficiência intelectual, a partir de 6 anos de idade, e que oferece Ensino Fundamental — 1º e 2º Ciclo até os 15 anos e 11 meses - e Educação de Jovens e Adultos — EJA, a partir dos 16 anos.

O grupo que a escola de Curitiba recebe conta com três colaboradores brasileiros e dez estrangeiros, sendo cinco da Espanha, um do Chile, dois da Argentina, um da Colômbia e um da Venezuela. Para edição internacional do projeto, colaboradores voluntários brasileiros serão recebidos na Argentina, Chile, Equador, Panamá, Peru e Tanzânia.

Sobre o projeto
Criado em 2005 na Espanha, o programa Vacaciones Solidárias começou oferecendo aos funcionários locais uma experiência de voluntariado na América Latina. Depois, incluiu também colaboradores de outros países da Europa. Com o tempo, foi desenvolvida uma metodologia de intervenção para definir os países e os projetos que entrariam no programa. Hoje, as vagas são abertas a funcionários de todo o Grupo Telefónica, de modo que haja troca de conhecimentos e cultura. Este ano, mais de 1.300 colaboradores se inscreveram para participar no programa, sendo mais de 200 brasileiros.

DESTAQUES DOS EDITORES