Publicidade
Gente de bem

Projeto muda a vida de jovens da Vila Torres

Criança em atividade na Vila Torres
Criança em atividade na Vila Torres (Foto: Divulgação)

O último dia 11 de março foi uma data especial para a comunidade da Vila Torres. É que a ONG Passos da Criança, que atende jovens com idade entre 5 e 14 anos, completou 15 anos de existência. Desde a sua criação, foram mais de 600 jovens atendidos e milhares de vidas transformadas através do desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, com atividades desenvolvidas no contraturno escolar.

O projeto foi uma iniciativa de Adilson Pereira de Souza. Fundador do projeto, ele morou na Vila Torres durante a infância. Com apenas 5 anos de idade, começou a ir para as ruas esmolar para ajudar a família. Um dia, não voltou mais para a casa. Havia entrado no mundo das drogas e dos pequenos delitos. E de lá só foi sair aos 15 anos, quando foi acolhido em um abrigo institucional, alfabetizado e tornou-se um educador social.

Recuperado, ele resolveu então voltar à Vila Torres. Seu objetivo era tirar as crianças da rua e prevenir do contato com o tráfico e o trabalho infantil. A iniciativa contou com o apoio de Dona Geralda, hoje sua sogra, que oferecia o quintal de casa para a realização das atividades com jovens. De início eram sete jovens atendidos. Hoje já são 72 e a instituição conta com sede própria e uma equipe profissional totalmente contratada.

Para os jovens da comunidade, uma oportunidade para se descobrir. Para as famílias, uma nova vida. “O que nós percebemos, nesse processo transformativo, é o empoderamento das famílias na questão da própria educação das crianças. Outra questão bem presente é a autoestima, que aumenta muito depois que a criança entra no projeto. Eles fazem coisas que não conheciam, desenvolvem competências que não tinham descoberto. É muito positivo, as crianças aprendem muito nesse espaço, que traz muito o sentimento de afetividade”, comenta Cristiane Faria, coordenadora da Passos da Criança.

DESTAQUES DOS EDITORES