Publicidade
Humanização

Projeto pioneiro oferece lanche a pacientes que aguardam em UPA de Araucária

Projeto pioneiro oferece lanche a pacientes que aguardam em UPA de Araucária

Que tal um chineque ou um café fresquinho com bolacha enquanto aguarda atendimento médico? Parece coisa de clínica particular, mas faz parte da rede pública. Aguardar o atendimento médico ficou mais agradável em Araucária desde a semana passada quando um novo conceito de humanização no acolhimento de saúde foi implantado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Planalto.

Uma parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde e a Secretaria Municipal de Assistência Social prevê a disponibilização de um lanche solidário para os pacientes e acompanhantes que vão até o local. Tem bolachas, café, chá e chineque para os cerca de 400 usuários diários do serviço. O projeto pioneiro foi pensado após a percepção de que muitos pacientes iam buscar atendimento direto do trabalho, outros precisam ficar em observação por algumas horas e há casos de moradores que vêm da área rural da cidade, tendo como consequência um período de jejum e desconforto para muitas pessoas.

Em embalagens individuais, os lanches solidários são deixados em uma bandeja em uma sala privativa, onde as pessoas podem se servir à vontade. Muita gente estranhou nos primeiros dias os chineques de graça, mas aos poucos o público foi se acostumando e perdendo a vergonha de se servir. Na primeira semana do programa, cerca de 300 chineques e copos de café/ chá foram consumidos por dia. O resultado tem sido um serviço mais acolhedor e humanizado para os usuários.

A moradora do bairro Santa Clara, Cleusa dos Santos Mendes, de 40 anos, veio acompanhar a filha Adriele na unidade e descobriu a novidade. Achei interessante. A cara estava ótima, só não pegamos porque já tínhamos tomado café da manhã, contou. Já Bruno Schafer, de 22 anos, optou por experimentar o lanche e aprovou. Da última vez que vim na UPA precisei ficar de observação algumas horas e saí daqui às 2h da manhã, não tinha nenhum lugar aberto para comprar comida e fui embora a pé até a casa da minha mãe que mora no São Francisco, que dá uma boa distância daqui. Achei ótimo esse projeto, elogiou o usuário.

A ideia de implantar o lanche para os pacientes na UPA partiu do próprio prefeito Hissam Hussein Dehaini, que tem visitado alguns serviços de saúde e estuda outras mudanças para os melhorar ainda mais os cuidados com o paciente. Um dos próximos desafios assumidos pela Secretaria Municipal de Saúde é padronizar o atendimento nas recepções das unidades de saúde da cidade, iniciativa que deve começar em 2018.

DESTAQUES DOS EDITORES