Publicidade
Política

PSDB cobra R$ 45 mil de candidatos; adversários veem favorecimento a Doria

THAIS BILENKY SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O PSDB de São Paulo cobra R$ 45 mil dos tucanos que se inscreverem nas prévias para a eleição estadual. O secretário-geral do partido, Cesar Gontijo, disse que a taxa visa custear as despesas da disputa interna, mas não revelou qual será o gasto total. Na campanha municipal de 2016, a legenda cobrou R$ 30 mil. Inscreveram-se para o pleito estadual o secretário Floriano Pesaro, o cientista político Luiz Felipe d'Avila, o suplente de senador José Aníbal, o prefeito de Praia Grande, Alberto Mourão, e o da capital paulista, João Doria. Tucanos disseram, reservadamente, que a cobrança é uma forma de favorecer Doria, cujo patrimônio declarado é de R$ 180 milhões. Reconhecem, porém, que, para d'Avila, empresário e genro de Abilio Diniz, tampouco seria um problema. "Quem não pagar a taxa não será excluído da cédula. Agora, será constrangedor o candidato saber que há um custo e não contribuir", disse Gontijo. "Democracia tem custo, e a partidária também." A queixa de adversários de Doria é que o prefeito tem tido apoio velado do partido nos trâmites internos. O presidente estadual da legenda, Pedro Tobias, rebateu a crítica na segunda-feira (12), no ato de inscrição de Doria e aproveitou para incentivá-lo. "Como presidente de partido, não tenho candidato, o meu candidato é o PSDB. Quem a militância apoia, a executiva vai apoiar. Eu acho que a maioria manda, a minoria deveria obedecer, mas algumas vezes a minoria quer mandar", disse. "A eleição em São Paulo ajuda Geraldo a ser presidente da República. E hoje todas as pesquisas são em favor de João Doria. Acho que a executiva, lúcida, sábia, recebeu isso com muito prazer", afirmou. "Aviso vocês todos: a executiva foi tolerante. Luiz Felipe d'Avila não tem seis meses de filiado, mas nós o aceitamos  , mesmo que a norma da nacional seja de dois anos de filiação", observou.  "Como vocês ouvem na imprensa, alguns candidatos querem falar besteira, querem judicializar. Nós, PSDB, vamos nos preocupar em ganhar a eleição, tanto em SP quanto no Brasil."
Publicidade

DESTAQUES DOS EDITORES