Publicidade
Polêmica

PUC nega ceder espaço para evento LGBTI+; Coletivo fala em censura

(Foto: Reprodução)

Fundado em meados de maio deste ano, o Coletivo Estudantil Diversidade (CED), que tem como objetivo promover a conscientização, debates e pesquisas em relação ao público LGBTI+, teve negado pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) um pedido para a cessão de um auditório, onde seria realizado o evento de lançamento do CED.

Segundo os estudantes que participam do movimento, a negativa teria partido, primeiramente, da coordenação do Curso de Direito. “Primeiro (a negativa) veio através do coordenador do curso de Direito, diretamente para mim, e hoje de manhã foi reafirmada pelo coordenador junto com o Setor de Identidade da Instituição”, conta 
William Antônio Costa Grande, fundador do Coletivo.

Em nota de repúdio divulgada nas redes sociais, o CED apontou que a negativa da instituição teria sido uma forma de censura.

“Fomos surpreendidos com resposta negativa da instituição, afirmando que não apoiaria (nem com a liberação de seus espaços) movimentos estudantis que tratem de 'pautas de fronteira' (sic). Diante disso, anunciamos NOSSO TOTAL REPÚDIO À PONTIFICA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ, por mostrar-se retrógrada e conservadora em relação à uma pauta social (e acadêmica) tão relevante”, escrevem os participantes do Coletivo na nota de repúdio, divulgada nas redes sociais.

O outro lado

Por meio de nota, a PUCPR afirmou que o Coletivo Diversidade não teria seguido os trâmites internos necessários para a realização de qualquer atividade acadêmica e que, "para salvaguardar o diálogo e evitar toda forma de intolerância nesse momento conflituoso", a Reitoria da PUCPR, o curso de Direito, juntamente com a Diretoria de Identidade da Universidade, "não endossa a realização do referido evento no Câmpus".

Leia a reportagem completa no Barulho Curitiba

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES