Publicidade
Tragédia

Quatro dos cinco mortos no acidente no Contorno Leste eram da mesma família

Foram identificadas as cinco pessoas que morreram em um trágico engavetamento por volta de 9h50 desta terça-feira (10) na BR-116 em São José dos Pinhais, na região Metropolitana de Curitiba. O acidente ocorreu no quilômetro 94 da BR-116, na pista sentido Sul. Uma carreta colidiu inicialmente em um caminhão baú, empurrando este contra uma segunda carreta, que acabou por prensar um automóvel Honda Civic contra uma terceira carreta.

As quatro pessoas que estavam no carro morreram e eram todas da mesma família. Eles moravam no bairro Pilarzinho, em Curtiba. São elas: Rogério Augusto de Carvalho 38 anos, seu filho, Rian Augusto de Carvalho, 10 anos, Bruno Denk, 24 anos, e Rafael Denk, 25 anos. De acordo com informações de moradores do bairro, os três adultos eram primos. As mortes dos quatro causou grande comoção no bairro. Ainda não há informações sobre o velório e sepultamento das vítimas.

A quinta vítima fatal era motorista de caminhão: Nilson das Naves Mann, de 34 anos. Ele chegou a ser socorrido com vida, mas morreu dentro da ambulância do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) a caminho do hospital.

O acidente

Nenhuma das duas faixas estava interditada antes do acidente. Havia apenas cones entre as faixas para garantir a redução da velocidade em frente ao posto policial, onde uma equipe de pesquisadores contratados pela concessionária Arteris Litoral Sul trabalhava. Um veículo de apoio da concessionária sinalizava o final da fila, na altura do quilômetro 93. A vítima ferida foi o motorista da carreta que protagonizou a primeira colisão. Com ferimentos na perna, ele foi encaminhado ao Hospital Evangélico, em Curitiba. O tacógrafo digital da carreta que ele dirigia foi recolhido pela perícia. Conforme a equipe da PRF que atendeu a ocorrência, o caminhoneiro saiu de Duque de Caxias (RJ) às 2 da manhã. Ele dirigiu cerca de 860 quilômetros até bater. A velocidade média desenvolvida durante a viagem foi superior a 100 km/h.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES