Publicidade
Conteúdo Sustentável

Resolução define normas de uso do entorno de reservatórios artificiais

(Foto: Divulgação)

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo e o Instituto Água e Terra do Paraná normatizaram, por meio da Resolução Conjunta nº 023/2019, os procedimentos de licenciamento ambiental em Áreas de Preservação Permanente (APP) no entorno dos reservatórios de água artificiais decorrentes de barramento ou represamento de cursos de água naturais.

A normativa que entrou em vigor em 19 de dezembro de 2019 tem como objetivo regulamentar essas áreas para assegurar a preservação ambiental e fomentar o turismo por meio de atividades de baixo impacto.

De acordo com a resolução, será permitida a instalação de estruturas que garantam o acesso de embarcações e pessoas – para a prática de esporte, lazer, turismo e atividades econômicas – como trapiches e rampas de acesso, além de como pesquisa científica.

A Resolução também orienta o empreendedor que pretende implantar um reservatório de água artificial a elaborar o Plano Ambiental de Conservação e Uso do Entorno do Reservatório (Pacuera).


Divulgação

Saiba como descartar corretamente diferentes resíduos

O descarte dos resíduos que geramos em casa ou no trabalho merece atenção especial. Além de separar os recicláveis para a coleta seletiva, é preciso tomar cuidado com certos tipos de resíduos como os eletrônicos, entulhos e objetos cortantes.

O descarte incorreto destes materiais pode gerar multa, prejudicar o meio ambiente e, no caso de objetos cortantes, ferir os profissionais de limpeza urbana. Veja algumas dicas:

Entulho de obra

Uma das possibilidades de descarte é junto com a coleta domiciliar. Há a alternativa também de recorrer à Secretaria do Meio ambiente do Estado ou município e pedir orientação.

Móveis

Os órgãos municipais pedem que os moradores coloquem os objetos em suas calçadas com uma hora de antecedência, antes da coleta diferenciada. Além disso, há a possibilidade de recorrer aos Ecopontos da sua cidade. No entanto, para quem não tem tempo de esperar a coleta e não consegue levar os materiais aos Ecopontos, é possível contratar empresas privadas que fazem esse trabalho. 

Eletrônicos

Algumas companhias de tecnologia já oferecem o serviço de descarte de lixo eletrônico. Algumas marcas associadas à Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) criaram a Green Eletron (www.greeneletron.org.br), empresa responsável por coletar o lixo eletrônico.

Óleo de cozinha 

Muitas pessoas jogam o óleo de cozinha na pia ou no bueiro. Mas essa medida não é recomendada, pois, além de causar danos ambientais e prejudicar o encanamento. O correto é armazenar o óleo velho e entregá-lo a ONGs e postos de coleta. 

Objetos cortantes

Estes materiais merecem cuidado especial, principalmente porque podem machucar as pessoas. Para quem pretende descartar cacos de vidro, garrafas ou mesmo copos quebrados, se eles forem pequenos, é possível colocá-los em uma garrafa PET. Caso os vidros sejam grandes, é recomendado embalá-los com papelão e fita crepe.


Zoo de Curitiba e Passeio Público registram mais de 70 nascimentos em 2019

As equipes responsáveis pelos programas de reprodução fora da natureza no Zoológico de Curitiba, no Alto Boqueirão, e no Passeio Público, Centro, registraram o nascimento de 75 filhotes de diversas espécies de animais ao longo do ano passado.

O destaque é da arara-azul, que causou comoção no anúncio de seu nascimento, em meados de julho, principalmente por ser considerada vulnerável na escala de extinção.

Outros animais de espécies em risco, de acordo com as informações do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), fazem parte da lista dos novos habitantes da cidade.

É o caso dos filhotes de marianinha, macaco-aranha-da-cara-preta, três papagaios-do-espírito-santo (chauá), ararajubas, sete guarás, mico-leão-de-cara-dourada, papagaio-de-cara-roxa e duas curicas-violeta.

Lhamas, cervicapras, alpacas e outras araras também estão entre os habitantes nascidos ao longo dos doze meses de 2019.


Confira os Benefícios do chá verde

Aumenta a longevidade

Pesquisadores entrevistaram cerca de 100 mil pessoas sem históricos de problemas cardíacos, derrames ou câncer. Aqueles que mantiveram o hábito de tomar chá constantemente, especialmente chá verde, mostraram uma redução nos riscos de doenças cardiovasculares associadas a formação de placas, além da redução de risco de morte por outras causas. O estudo foi publicado pelo periódico European Journal of Preventive Cardiology.

Equilibra os níveis de colesterol

Muitos estudos avaliaram a ligação entre o chá verde e a saúde do coração, de acordo com a Universidade de Harvard. Alguns pesquisadores demonstraram que os antioxidantes presentes no chá verde podem ajudar a bloquear o colesterol “ruim” (LDL) e contribuir para o aumento do colesterol “bom” (HDL), o que tem um efeito positivo nas funções arteriais e evita doenças cardíacas.

Reduz inflamações

O chá verde também contêm poderosos antioxidantes chamados catequinas, que atuam no Sistema imunológico estimulando reações anti-inflamatórias. Processos inflamatórios são associados a várias doenças como câncer, diabete, problemas cardíacos artrite reumatoide, além de outros quadros e doenças inflamatórias.

Ajuda a controlar o peso

Estudos menores exploram a relação entre a ingestão de chá verde – ou consumo de extrato da planta – e o controle de peso corpóreo. De acordo com um estudo publicado no periódico Physiology & Behavior, esta característica pode estar relacionado à cafeína e catequina presentes no chá verde, que atuam no metabolismo e na queima de gordura pelo corpo.

Protege contra certos tipos de câncer

Muitos estudos clínicos mostram que tanto o chá verde quanto o chá preto podem nos proteger, não necessariamente prevenir, de alguns tipos de câncer. De acordo com pesquisa da University of Maryland Medical Center, os polifenóis do chá verde podem contribuir para matar células cancerígenas e diminuir o seu progresso.

O estudo envolveu o impacto do chá verde em casos de câncer de seio, próstata, pele e bexiga. Estudos sobre os efeitos do chá verde em casos de outros tipos de câncer apresentaram resultados conflitantes.

Regula os níveis de glicose

Outras pesquisas conduzidas pela University of Maryland Medical Center descobriram que a suplementação diária com estrato de chá verde diminuiu os níveis de hemoglobina A1em pacientes com diabetes.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES