Publicidade

Sampaoli explica escalação e assume responsabilidade pela goleada

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O Santos foi goleado pelo Palmeiras na noite deste sábado (18), no Pacaembu, por 4 a 0, em jogo válido pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. O técnico Jorge Sampaoli assumiu a responsabilidade pelo resultado adverso.

O argentino escalou um time sem algumas das principais peças da equipe, como Victor Ferraz, Jorge, Jean Mota e Rodrygo. O treinador preferiu manter o rodízio e optar por jogadores descansados, mas a tática não deu certo.

"Sou responsável, mas sabia que tínhamos que jogar com os de melhor condição. Não tivemos dúvidas porque jogaríamos contra uma equipe fresca, descansada. Tivemos que resolver situações, vínhamos de 3 jogos em uma semana, com viagens e realmente custou bastante escolher as melhores opções. Responsabilidade é totalmente minha, tenho que assumir", disse em entrevista coletiva.

Segundo Sampaoli, Rodrygo ficou de fora por conta de dores musculares sentidas no final da partida contra o Atlético-MG, na última quarta-feira. O atacante Eduardo Sasha também sentiu e sequer foi relacionado, enquanto o lateral Jorge ficou de fora por desgaste.

"Jogamos três jogos na semana. Rodrygo e Sasha terminaram o jogo com dores musculares no adutor contra o Atlético-MG. Sasha não pôde estar, Rodrygo avisou no aquecimento que não poderia jogar. Jorge vinha de dois jogos seguidos, com ritmo intenso. Preferimos Felipe Jonatan", explicou.

O Peixe entrou em campo com três zagueiros, postou Alison como primeiro volante e ainda escalou Pituca e Jean Lucas, volantes de origem, logo à frente. A equipe sofreu dois gols muito cedo no jogo e não teve poder de criação para reagir.

"Pensamos que no 3-1-4-2 poderíamos ter pressão contra o rival. Plano do jogo não ocorreu. Foi um fracasso. Os primeiros minutos foram do Palmeiras. Não conseguimos controlar. O começo do jogo nos custou, tomamos dois gols", disse.

O Santos volta a campo no próximo domingo, às 16h, quando recebe o Internacional, na Vila Belmiro, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro.

DESTAQUES DOS EDITORES