Publicidade
Esporte

Santos vence Estudiantes e está próximo da classificação na Libertadores

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Santos está a uma vitória de garantir a primeira posição do grupo F da Libertadores. A equipe brasileira derrotou o Estudiantes (ARG) por 2 a 0 nesta terça (24), na Vila Belmiro, e chegou aos nove pontos.

Se vencer o Nacional (URU), em Montevidéu, em 1º de maio, ou o Real Garcilaso (PER), em casa, no dia 24 do mesmo mês, vai terminar como líder da chave. Mas, para isso, o time do Peru não pode vencer os próximos três jogos que ainda terá nesta fase de grupos.

A etapa inicial pode ser resumida pelo que aconteceu no primeiro e no último minuto. No início, Copete acertou o travessão. No último, Gabriel aproveitou um lançamento do colombiano para abrir o placar.

Entre essas duas jogadas, não houve oportunidades de gol antes do intervalo.

O Santos teve o domínio territorial, mas tal qual aconteceu no último sábado (21), contra o Bahia, pelo Campeonato Brasileiro, teve dificuldade para criar jogadas de ataque. Jean Mota atuou aberto pelo setor esquerdo e ajudou na marcação, saindo da posição mais centralizada. 

Em parte, a dificuldade do Santos era porque o Estudiantes jogou recuado desde o início, aproveitando cada falta a favor para ganhar tempo. A equipe argentina, lenta e desarticulada, não tinha sequer seu atacante mais perigoso, Mariano Pavone. 

O gol marcado antes de o árbitro encerrar o primeiro tempo foi um prêmio para Gabriel, que tentava abrir espaços e buscar jogadas, assim como havia feito em Salvador. Ele já havia chutado uma bola cruzada antes de receber o passe de Copete e deslocar o goleiro Andújar. A bola foi para fora.

O gol foi jogada que premiou a paciência santista, que soube esperar o momento do erro do adversário para conseguir contra-atacar.

O segundo tempo foi ainda mais tranquilo para o Santos. A vitória foi selada a vitória logo aos quatro minutos, quando Jean Mota cobrou falta na cabeça de Lucas Veríssimo. O zagueiro desviou a bola para o canto esquerdo.

Com o passar do tempo, os argentinos tiveram de fugir do seu plano original e sair para o jogo. Era o que o Santos queria. Gabriel obrigou Andújar a fazer uma boa defesa e os espaços no setor esquerdo eram ideais para o atacante Rodrygo, que chegou a passar mal após levar um chute na barriga, vomitou, mas continuou em campo.

O garoto de 17 anos quase foi premiado com um golaço aos 28, ao driblar Desábato dentro da área. Mas ele chutou por cima.

Nos acréscimos, Manga Escobar fez falta em Arthur Gomes e foi expulso.

SANTOS

Vanderlei; Daniel Guedes, David Braz, Lucas Veríssimo, Dodô; Alison, Léo Cittadini (Renato), Jean Mota; Rodrygo, Copete (Arthur Gomes), Gabriel Barbosa. T.: Jair Ventura

ESTUDIANTES

Andújar; Sánchez, Desábato, Schunki, Campi; Branã, Gómez (Giménez), Rodríguez (Escobar), Dubardier (Lattanzio); Melano, Otero. T.: Lucas Bernardi

Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)

Juiz: Eber Aquino (PAR)

Cartões amarelos: Alison (Santos); Campi, Branã, Escobar e Dubarbier (Estudiantes)

Cartão vermelho: Escobar (Estudiantes)

Público total: 10969

Renda: R$ 409.460,00

Gols: Gabigol, aos 43min do primeiro tempo, e Lucas Veríssimo, aos 5min do segundo tempo

Publicidade

DESTAQUES DOS EDITORES