Publicidade
Intrigas

Se Rússia tiver envenenado ex-espião, Reino Unido responderá, diz premiê britânica

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Reino Unido responderá de maneira apropriada caso evidências provem que Moscou está por trás de envenenamento por agente tóxico de um ex-espião russo e de sua filha no sul da Inglaterra, afirmou nesta quinta (8) a primeira-ministra Theresa May .

Sergei Skripal, 66, e Yulia, 33, estão hospitalizados desde que foram encontrados inconscientes em um banco do lado de fora de um shopping center na cidade de Salisbury, no domingo. "Faremos o que for apropriado, faremos o que for certo, se for provado que isso foi patrocinado por um Estado", afirmou May ao canal ITV News, quando questionado sobre se o Reino Unido poderia expulsar o embaixador da Rússia por causa do ataque.  "Mas vamos dar à polícia o tempo e o espaço para realmente conduzir suas investigações", acrescentou May, em sua primeira declaração desde que a polícia divulgou, na quarta (7), que um agente tóxico foi usado. As duas vítimas continuam inconscientes, em estado crítico, mas estável. Um policial que foi envenenado ao atender às vítimas continua em condições sérias, mas já consegue falar, afirmou a ministra do Interior, Amber Rudd.  A Embaixada da Rússia em Londres enalteceu a forma "responsável" com que as autoridades tratam do caso. "Primeiro provas e depois as conclusões no caso do senhor Skripal", indicou em um comunicado.

Publicidade

DESTAQUES DOS EDITORES