Na rua

Segundo PM, 60 mil participam de manifestação em Curitiba

A Polícia Militar fechou agora pouco em 60 mil a estimativa de pessoas participando da manifestação contra a presidente Dilma Rousseff em Curitiba, no final da tarde desde domingo. O número é maior que os 40 mil registrados em 12 de abril, e menor que os 80 contabilizados no protesto de março. O evento de hoje não teve registros de ocorrências graves, com exceção de duas pessoas de camiseta vermelha que teriam sido agredidas por manifestantes. Ninguém foi preso. Segundo a PM, as duas pessoas que trocaram socos com os participantes da manifestação tiveram escoriações leves. 

A concentração começou por volta das 14 horas, na Praça Santos Andrade. O número é o mesmo do registrado pela PM no protesto de abril. Em março, no primeiro ato, foram 80 mil.

Para garantir a ordem e a segurança públicas nos protestos, a Polícia Militar do Paraná, por meio do 12º Batalhão de Polícia Militar (12º BPM), do 1º Comando Regional da PM (1º CRPM), planejou ações preventivas com emprego de efetivo da unidade e apoio de todos os batalhões de Polícia Militar da capital e também do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), o Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) e o Regimento de Polícia Montada (RPMon).