Publicidade

Seleção feminina de vôlei exalta Pré-Olímpico antes de estreia contra Camarões

Em sua primeira competição depois de ter faturado o vice-campeonato da Liga das Nações, encerrada no último dia 7, na China, a seleção brasileira feminina de vôlei fará nesta quinta-feira, às 14h15, contra Camarões, a sua estreia no Pré-Olímpico, torneio de tiro curto cujo grupo do Brasil será realizado em Uberlândia (MG).

A competição ocorrerá no ginásio do Sabiazinho, onde o time nacional terá a chance de assegurar vaga na Olimpíada de Tóquio-2020. Após este confronto, as anfitriãs terão pela frente o Azerbaijão na sexta-feira, também às 14h15, e fecharão a sua campanha diante da República Dominicana no sábado, às 10 horas.

A seleção líder deste grupo, disputado em turno único, vai assegurar um lugar nos Jogos Olímpicos. Favorita a conquistar este objetivo, tendo em vista o nível técnico superior em relação aos seus modestos rivais e o fato de jogar em casa, a equipe comandada por José Roberto Guimarães exaltou o peso deste torneio.

"Esse é o campeonato mais importante do ano. Tivemos uma derrota para a República Dominicana na Liga das Nações e vamos enfrentá-las novamente. Sabemos que não será fácil e nos preparamos bem para essa competição. Temos o costume de jogar em Uberlândia e isso será positivo para o nosso grupo. Esperamos que a torcida faça a diferença. Vamos estrear contra Camarões, uma equipe que tem evoluído a cada ano. Queremos muito essa classificação para Tóquio e vamos em busca desse objetivo", disse nesta quarta-feira a ponteira Gabi, que foi eleita para o time ideal da última Liga das Nações, assim como aconteceu com a levantadora Macris e a central Bia.

Macris, por sua vez, lembrou que atuou pelo Minas no ginásio do Sabiazinho nas finais da última edição da Superliga, da qual o seu time se sagrou campeão ao bater o Praia Clube na série decisiva, encerrada no fim de abril. E ela exibiu confiança em um bom desempenho da seleção nesta competição em Uberlândia.

"Temos que ter muita atenção com tudo, principalmente do nosso lado. Estamos em um bom momento e acredito que vamos fazer um excelente Pré-Olímpico. Joguei no Sabiazinho na final da última Superliga e tenho boas lembranças. O fato de termos chegado na sexta-feira também ajudou na nossa adaptação para fazermos uma boa competição", disse.

O técnico José Roberto Guimarães, assim como Gabi, enalteceu este torneio em solo mineiro, embora o evento esteja longe de figurar entre os mais importantes do calendário do vôlei feminino mundial.

"A Liga das Nações serviu de preparação para o Pré-Olímpico. Vivemos um momento único e temos que estar com o time todo bem. Vamos enfrentar três equipes. A República Dominicana é treinada pelo Marcos Kwiek, que tem feito bons resultados nas últimas competições e conta com ótimas atacantes. O Azerbaijão também inspira cuidados e Camarões está um pouco abaixo dos outros dois", ressaltou o treinador, para depois enfatizar que o evento em Uberlândia foi colocado em primeiro plano no planejamento da seleção para 2019. "Esse é o momento que define uma classificação olímpica. Nosso foco desde o início da preparação foi esse Pré-Olímpico", reforçou.

Além de Macris e Gabi, o Brasil conta nesta competição com a levantadora Roberta, as opostas Tandara, Lorenne e Paula Borgo, as centrais Bia, Mara, Carol e Mayany, as ponteiras Natália e Amanda e ainda as líberos Léia e Suelen.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES