Publicidade
TV

Sem Athletico, pay-per-view não exibirá 19% dos jogos do Brasileiro

Athletico e Ceará na Arena: sem pay-per-view em 2019
Athletico e Ceará na Arena: sem pay-per-view em 2019 (Foto: Franklin de Freitas)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Sem os direitos de transmissão dos jogos de Palmeiras e Athletico-PR no Brasileiro deste ano, o Grupo Globo não poderá mostrar 19% das partidas do torneio no seu sistema de pay-per-view, que tinha como principal atrativo a exibição de todos os 380 jogos da competição.

A Globo afirma que ainda está em conversas com os dois clubes que não aceitaram a proposta até agora. A emissora diz que espera resolver as pendências ainda existentes o mais breve possível, respeitando os limites de mercado que enxerga em negociações desse tipo.

Sete clubes assinaram acordos com o Esporte Interativo, emissora que pertence ao Grupo Turner, para as transmissões em TV fechada. Desses, cinco assinaram também com a Globo, que comprou o direito de exibir as partidas na televisão aberta e no pay-per-view. Palmeiras e Athletico são as exceções.

A Globo já está vendendo o serviço do pay-per-view do Brasileiro para assinantes sem os jogos de Palmeiras e Athletico-PR. 

Desde 1986, quando não comprou os direitos para a final entre Guarani e São Paulo, o Grupo Globo sempre transmitiu o jogo decisivo do Campeonato Brasileiro. Isso pode não acontecer em 2019.

Entenda o caso por meio das perguntas e respostas abaixo: 

 

Sem Athletico-PR e Palmeiras, quantos jogos ficam sem transmissão no pay-per-view?

Todos os jogos em que ao menos uma dessas duas equipes estiver envolvida, totalizando 74 partidas ao longo do campeonato. O número representa 19% de todos os 380 confrontos do Brasileiro.

Isso ainda pode mudar?

Sim, desde que Palmeiras e Athletico Paranaense aceitem a proposta da Globo.

Por que ainda não aceitaram?

Existem dois entraves nas negociações. O primeiro é a presença de um redutor no valor do contrato imposto pela emissora por esses clubes terem assinado acordo com a Turner para exibição dos jogos em TV fechada. O segundo é quanto à porcentagem destinada aos clubes do valor que a TV arrecada com a venda de pacotes pay-per-view. 

Por que a Globo não pode exibir as partidas desses times?

Segundo a Lei Pelé, para que uma partida seja transmitida é necessário que exista acordo com os dois clubes envolvidos no jogo. Sem o consentimento de um dos clubes, o canal não pode exibir a partida mesmo que tenha contrato com o outro time.

Quanto custa para assinar um pacote de pay-per-view?

Os preços atuais são os mesmos de 2018. A assinatura padrão independente (não associada a uma TV por assinatura) custa R$ 79,90 por mês e dá direito a ver pela internet os jogos de Estaduais e das Séries A e B do Brasileiro (dos times com contrato com a Globo). Há opções mais baratas e mais caras (de R$ 65 a R$ 110), dependendo da qualidade da imagem fornecida. Já os valores dos pacotes associados a TVs por assinatura variam de acordo com as condições de cada empresa.

Quantos clubes das Séries A e B fecharam com a Globo as transmissões em TV aberta e fechada?

Treze clubes: Atlético-MG, Avaí, Botafogo, Chapecoense, Corinthians, Cruzeiro, CSA, Flamengo, Fluminense, Grêmio, Goiás, São Paulo e Vasco

Quantos fecharam apenas com a Turner?

Dois: Palmeiras e Athletico.

E quantos clubes fecharam com a Globo na TV aberta e com a Turner na TV fechada?

Cinco: Bahia, Fortaleza, Ceará, Internacional e Santos.

Alguma outra televisão aberta exibirá jogos do Brasileiro além da Globo?

Não.

Em que canais serão exibidas as partidas dos times que fecharam com a Turner?

Space e TNT.

Será possível ver os jogos do Brasileiro na Internet?

Sim, mas apenas as das equipes que fecharam com a Globo. A empresa pode transmitir as partidas aos quais têm direito por meio do pacote Premiere na internet.

DESTAQUES DOS EDITORES