Publicidade
Exterior

Sri Lanka afirma que vai condenar traficantes à morte

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente do Sri Lanka, Maithripala Sirisena, disse nesta quarta (11) que vai começar a condenar à morte traficantes reincidentes, para "replicar o sucesso" do modelo adotado pelas Filipinas.

Sirisena anunciou a seu gabinete que "está pronto para assinar mandados de morte" em tais casos, segundo seu porta-voz, Rajitha Senaratne.

"De agora em diante, iremos executar traficantes sem comutar suas penas de morte."

O tráfico de drogas é condenado com pena de morte no Sri Lanka, mas ninguém é executado no país pelo crime desde 1976. Todas a sentenças vinham sendo comutadas para prisão perpétua desde então.

O gabinete aprovou ainda uma proposta do presidente de mobilizar o Exército para uma guerra contra as drogas.

DESTAQUES DOS EDITORES