Publicidade

Tabelas de Recolhimentos

Os principais recolhimentos incidentes sobre as folhas de pagamentos dos empregados receberam a correção das alíquotas. Na verdade, apenas duas tabelas foram atualizadas: INSS e Salário Família deixando, por enquanto, a tabela do Imposto de Renda retido na fonte sem correção desde 2015.
O recolhimento do INSS na sua primeira faixa de cobrança, a de 8%, vai até o valor de R$ 1.751,81. O teto para recolhimento ao INSS é de R$ 5.839,45, que é recolhido à alíquota máxima de 11%. È importante salientar que valores acima do teto serão remunerados pela previdência na aposentadoria pelo valor do teto de contribuição. Portanto, teoricamente, um aposentado pelo INSS teria um valor máximo de R$ 5.839,45.
A tabela do Salário Família também recebeu reajuste, mas, nesse caso, é o trabalhador que recebe essa ajuda. Todos os empregados que possuem filhos com idade abaixo de 14 anos tem direito a esse benefício. O valor é adicionado ao salário do empregado e descontado da guia de recolhimento ao INSS.
Mas, para o empregado ter direito ao Salário Família, ainda tem mais uma condição: o salário do empregado não pode ultrapassar a R$ 1.364,43. Quando os cônjuges estiverem enquadrados nos valores acima, ambos terão direito ao Salário Família, e receberão o valor do Salário Família por filho.
Os valores para o ano de 2019 são os seguintes: R$ 46,54 até o salário de R$ 907,77 e de R$ 32,80 até o salário de R$ 1.364,43. Lembrando que o valor será pago pelo número de filhos que o empregador possui.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES