Vacinação

TCE cobra municípios por demora

O Tribunal de Contas do Estado (TCE/PR) deu prazo de cinco dias para que 16 prefeituras paranaenses esclareçam os motivos do baixo índice de aplicação das vacinas contra a Covid-19 que já receberam. Os ofícios foram enviados aos municípios que apresentam índice de vacinação abaixo de 60% das doses que lhes foram enviadas, conforme dados do painel de vacinação do Ministério da Saúde.
Dois dos 16 municípios registram percentuais de aplicação abaixo de 40%. A pior situação é de Palmital (Região Centro-Sul) que, de acordo com os registros, só aplicou 2.136 doses, 33,44% das 6.387 recebidas. Tunas do Paraná (Região Metropolitana de Curitiba) registra um índice de vacinação de 35,99%: informou ao Ministério da Saúde a aplicação de apenas 812 das 2.256 vacinas recebidas.
Os outros 14 municípios notificados são Prado Ferreira (índice de 40,84%), Guaraqueçaba (41,43%), Mandaguaçu (46,91%), Candói (48,90%), Sertanópolis (50,90%), Piraquara (51,76%), Curiúva (54,09%), Laranjeiras do Sul (55,60%), Nova Laranjeiras (56,38%), Doutor Ulysses (57%), Terra Boa (57,68%), Diamante do Norte (58,15%), Nova Santa Rosa (59,46%) e Reserva do Iguaçu (59,82%).
Além de cobrar esclarecimentos sobre o baixo índice de vacinação da população registrado, o TCE reafirma que os municípios devem cumprir a lei que determina o registro diário e de forma individualizada, no dos dados referentes à aplicação das vacinas.