Publicidade
Baptista

Técnico do Coritiba fala em “espírito de Série B” e em trocar drible por dividida

Eduardo Baptista
Eduardo Baptista (Foto: Geraldo Bubniak)

Jogadores entrando no “espírito de Série B”. Trocar um drible por uma dividida. Essas foram expressões utilizadas pelo técnico do Coritiba, Eduardo Baptista, na entrevista coletiva dessa quarta-feira (dia 23), ao comentar sobre a relação entre resultado e desempenho. O time não tem impressionado pela qualidade dentro de campo na competição, mas vem somando pontos. 

“A Série B e a Série A são campeonatos totalmente diferentes. Se não soubermos ler isso, vamos ter muitas dificuldades”, avisou Baptista. “Às vezes você vai trocar um drible por uma chegada mais forte, mas não desleal. Na Série B eu prefiro ganhar uma dividida do que ganhar um drible bonito. É uma leitura diferente. Você vai ter adversários que vão se impor pela parte física e você não pode aceitar isso. O meio-campo é o coração da equipe. Se você perder o duelo individual no meio-campo, você provavlmente vai perder o jogo ou passar sufoco. Os atletas vão ter que ter essa mesma leitura. Não tem essas características: vão ter que incorporar”, explicou.

Segundo o treinador, o jogo contra o Boa, no último sábado, foi um exemplo dessa situação. “Em Varginha, o primeiro tempo foi muito disso. Perdemos os duelos individuais. O Boa ganhou esses duelos e chegou ao nosso gol. No segundo tempo, teve uma cobrança, mudou-se a postura. Esse espírito da Série B incorporou e acabou as chances do Boa. É isso que a gente trabalha no dia a dia. Logico que a gente quer o futebol bonito, o drible”, comentou. 

Para Baptista, o futebol vistoso é uma meta, mas não uma urgência. “O Coritiba precisa subir. É logico que a gente quer fazer um grande futebol, um futebol vistoso. Mas se fizer futebol vistoso, que agrade a todos, e não tiver resultado, é o caos. A gente busca o resutlado, a gente busca o encaixe. Buscamos o bom desempenho defensivo. Estamos procurando uma melhor organizaçãoo ofensiva. Mas que bom que os resultados estão vindo. Sabemos que tecnicamente não vivemos um bom momento, mas conseguimos o resultado de maneira aguerrida. Com resultados, a confiança vem e esse desempenho técnico virá com mais tranquilidade”, argumentou. “O time está evoluindo. Tem oscilação, principalmente fora de casa. Mas a gente visualiza um melhor momento técnico muito em breve”, completou.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES