Publicidade
Brasileirão

Técnico do Paraná diz que possível debandada de jogadores não assusta

Técnico do Paraná diz que possível debandada de jogadores não assusta
Com derrota para o Atlético-MG em casa, Paraná 'garantiu' a lanterna do Brasileirão (Foto: Geraldo Bubniak)

O técnico Dado Cavalcanti, do Paraná Clube, disse que a possível debandada de jogadores do clube ao fim desta temporada não o assusta. O clube está rebaixado no Campeonato Brasileiro e, após a derrota para o Atlético-MG na quarta-feira (14), fixou posição como lanterna da competição.

“Isso (saída de jogadores) é natural para a saúde financeira do clube, pode ser que outras negociações”, disse Dado, que chegou ao clube com um olho no iminente rebaixamento – que se concretizou – e outro na montagem do elenco para 2019. “É algo que está dentro da normalidade do processo natural do reajuste que o Paraná vai sofrer”.

Para Dado, a queda de divisão e a consequente redução de dinheiro em caixa já era parte do esperado. “Iremos passar por um reajuste financeiro drástico. Essa é uma condição que não me assusta porque, desde a minha chegada, eu sabia dessa condição”, falou ele.

Um dos jogadores cotados para sair é o volante Jhonny Lucas, de 18 anos, que já fez até treinos com a seleção brasileira, sob o comando do técnico Tite.

Por outro lado, o volante Alex Santana manifestou interesse em ficar no Paraná. “Não teve nenhuma conversa, mas já manifestei o meu desejo para a diretoria de permanecer aqui no Paraná no ano que vem”, afirmou ele, logo após a derrota para o Atlético-MG. Alex Santana está no Paraná Clube por empréstimo até o fim do ano. Seus direitos econômicos pertencem ao Internacional.

Lanterna

Com 21 pontos em 34 jogos, o Paraná Clube consolidou a última posição no Brasileirão. O time tem mais quatro partidas a realizar e poderá somar no máximo 12 pontos. O América-MG iniciou a 34ª rodada com 34 pontos.

DESTAQUES DOS EDITORES