Publicidade
Copa 2018

Técnico explica como parou a Alemanha e dedica vitória ao povo mexicano

MARCEL RIZZO E RODRIGO MATTOS

MOSCOU, RÚSSIA (UOL/FOLHAPRESS) - O estilo “professor” de Juan Carlos Osorio transcendeu a atuação histórica do México na vitória por 1 a 0 sobre a Alemanha, em duelo que marcou a estreia dos dois times pelo grupo F da Copa do Mundo. Durante a entrevista coletiva concedida após o confronto, o treinador fez questão de explicar detalhadamente como parou o atual campeão mundial.

“Vínhamos desenhando o plano há seis meses. Tivemos que mudar algo pela lesão. A ideia era ter jogadores rápidos pelos lados, e um jogador que chegasse pelo meio. Chegamos bem no meio terço. Tivemos muitas chances para fazer gols e fomos superiores no primeiro tempo”, discursou o treinador, visivelmente emocionado pelo feito.

“Fiquei muito feliz pelos jovens jogadores e o futuro do futebol mexicano. Aproveito para dedicar esta vitória aos torcedores mexicanos, aos que apoiaram a gestão e aos que não apoiaram também. Vamos seguindo trabalhando para mostrar que podemos obter resultados”, acrescentou.

Osorio tirou de si o mérito pela vitória. O treinador da seleção mexicana se mostrou orgulhoso pelo desempenho, porém, ao mesmo tempo, adotou um discurso de maior cautela, já que a ‘Tri’ ainda tem mais dois jogos no torneio e objetiva uma vaga na próxima fase.

“Sempre digo aos jogadores que a pressão é minha. Eles só precisam jogar futebol. Quando ganhamos, o crédito é dos jogadores. Quando perdemos, é para um. Assim, tiro a pressão dos jogadores. Assim eles competiram contra os campeões do mundo”, declarou Osorio, sem se empolgar.

“Fizemos uma grande partida. Suécia agora é muito difícil, eliminou a Argentina em 2002 e tem feito grandes torneios. Agora, eles acabam de deixar um grande fora do Mundial [Itália]. Vamos nos preparar para o jogo e ver até onde podemos chegar”, encerrou o treinador.

A vitória sobre os alemães tem um caráter histórico para a seleção mexicana, e a comemoração da delegação no gramado ratifica a importância do resultado positivo contra os tetracampeões mundiais. Para confirmar o status de possível grande “surpresa” da Copa, o México encara Suécia (23 de junho) e Suécia (27).

DESTAQUES DOS EDITORES