Athletico 0x2 Bahia

Técnico explica saída de Terans e diz que Athletico criou 'seis ou sete' chances de gol

Torcida na Arena da Baixada
Torcida na Arena da Baixada (Foto: Valquir Aureliano)

O técnico do Athletico Paranaense, Alberto Valentim, explicou a substituição do meia David Terans, aos 14 minutos do segundo tempo, na derrota por 2 a 0 para o Bahia. E falou sobre o desempenho da equipe. “Não começamos bem o jogo. Tivemos alguns erros de passes, erros individuais e alguns erros de posicionamento dentro do que o time vinha fazendo e dentro do que nos propomos. Tomamos o gol aos 43 do 1º tempo, num pouquinho de infelicidade. A substituição (saída do Terans), a ideia era deixar o time um pouco mais ofensivo, colocando Pedrinho junto com Nicolas e também com o Pedro (Rocha). Achei que daria movimentação maior que o Terans estava fazendo. E criamos seis, sete chances claras de gol”, declarou, em entrevista coletiva.

Alberto foi vaiado por torcedores ao substituir Terans. Ele foi perguntado sobre essa reação. “Trabalhar em time grande, aqui dentro da Arena, com torcida acostumada a ver o time a ganhar... algumas reações vão ser normais. Mesmo sendo jovem, tenho experiência em relação a isso”, comentou.

Perguntado sobre os dois gols sofridos, o ex-lateral-direito do Athletico fez sua análise. “No primeiro gol, não achei que estávamos estáticos. Foi um pouco de azar por a bola ter desviado no Nikão e caindo bem no atacante deles. E vou ver com calma o gol de bola parada. Tínhamos que ter entrado na batida da bola, mas vou analisar com calma”, disse.