Publicidade
Conteúdo Sustentável

Terminal no Porto de Antonina incentiva reciclagem

Demonstrando preocupação e responsabilidade ambiental , os Terminais Portuários da Ponta do Félix (TPPF) promoveram, no último dia 15 de maio, em parceria com a consultoria ambiental Electa, uma palestra de conscientização ambiental para os seus colaboradores.
O objetivo da ação é ressaltar a importância da destinação de resíduos potencialmente tóxicos e que são gerados nas residências como medicamentos vencidos, resíduos eletrônicos, óleo de cozinha, lâmpadas e pilhas e baterias.
O TPPF possibilitará, à partir deste mês, que os funcionários do Terminal tragam das suas casas resíduos como pilhas e baterias para serem destinadas de forma ambientalmente correta. O objetivo é evitar que este tipo de resíduo acabe sendo descartado de forma indevida, poluindo o solo, baía e rios da região.



Walmart vai eliminar confinamento de galinhas em sua cadeia
O Walmart anunciou seu compromisso de eliminar a venda de ovos de galinhas submetidas a confinamento em gaiolas para todas as suas operações no Brasil. O anúncio se deu após negociações com a Mercy For Animals, maior organização do mundo focada na proteção e defesa de animais considerados de consumo, e outras ONGs que atuam na causa. O Walmart, que conta com 471 lojas físicas distribuídas em 18 estados do país e no Distrito Federal, firmou o seguinte compromisso: 100% dos ovos comercializados pela empresa serão provenientes de sistemas livres de gaiolas, e a transição será completada até 2028.


Divulgação

Primeiro Hotel Hard Rock Café do país mostrará potencial do Paraná

O Hard Rock Hotel Ilha do Sol, entre Sertaneja e Primeiro de Maio, no Norte do Paraná vai contribuir para impulsionar o turismo. O hotel ocupará quatro dos 22 alqueires da ilha, que fica no meio do reservatório da Usina Capivara, no Rio Tibagi.
O Paraná é o primeiro estado brasileiro a receber dois empreendimentos da rede Hard Rock, que também investe em unidades em Fortaleza, Natal, São Paulo capital e Caldas Novas (GO). Além da unidade na região Norte do Estado, haverá outra em Foz do Iguaçu.



31 agrotóxicos são liberados
Há pouco mais de um mês foram autorizados o uso de mais 31 agrotóxicos pelo Ministério da Agricultura, sendo que 16 são considerados altamente tóxicos pela Anvisa, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária vinculada ao Ministério da Saúde.
O registro dos controversos produtos foi publicado em 10 de abril no Diário Oficial da União, mas está ganhando repercussão após matéria no G1. Segundo a reportagem, só neste ano foram aprovados 169 agrotóxicos.

DESTAQUES DOS EDITORES